Tour dos Sete Lagos e San Martin de Los Andes

Este foi o primeiro passeio (fora do contexto do esqui) que fiz em Bariloche, e ele consistia em pegar a famosa Ruta 40 (que atravessa a Argentina de norte a sul, vira Ruta 3 e termina no Ushuaia, como eu mostrei aqui) e chegar até San Martin de Los Andes, parando em Sete Lagos (dos muitos) que cruzamos pelo caminho.

Desde que eu estive em Bariloche em 2012, e o vulcão Puyehue, literalmente, jogou cinzas no nosso Cruce dos Lagos, morria de vontade de passear pela região dos Lagos Andinos. É claro, que esse passeio é beeem diferente do Cruce dos Lagos, até porque ele é feito em um ônibus e não num barco como o Cruce, mas para quem gosta de belas paisagens, recomendo demais! Para se ter uma ideia, os 260 km que separam Bariloche de San Martin de Los Andes, passaram rapidamente com o visual incrível dos lagos.

 

Veja aqui como foi o nosso Tour pelo Circuito Chico em Bariloche

 

Saí de Bariloche e a cidade ainda amanhecia (8:30h), tive sorte de pegar o único um dia bonito, com céu um pouco mais limpo em grande parte da cidade e da estrada. Mas, infelizmente, alguns trechos estavam beem encobertos e os lagos não chegaram a ficar azul nas fotos. 🙁

Sete Lagos

Saindo de Bariloche

Nossa primeira parada foi em Villa Angostura, cidadezinha fofa e vizinha (85km) a Bariloche.  A parada foi para tomar alguma coisa quente e a gente dar uma volta pelo Centrinho da cidade, que possui basicamente as mesmas coisas de Bariloche, mas em menor escala.

Após Villa Angostura, podemos dizer que “começamos” o passeio, é que apenas neste momento os tais “7 Lagos” começam a aparecer na paisagem. Nossa primeira parada foi no chamado Lago Espejo, que como o próprio nome diz, parece um espelho refletindo as montanhas ao seu redor. A Gabi, nossa guia, disse que é difícil conseguir pegar o lago fazendo o espelho, pois venta muito naquela região e as águas  costumam ficar agitadas também.

Sete Lagos

Lago Espejo

 

Escolha aqui sua hospedagem em Bariloche

 

Já o Lago Correntoso, foi o segundo lago e nesta parte da foto ele parece virar um rio e tem esta ponte inacabada como símbolo dele. Essa foto foi feita de dentro do ônibus, pois não dá para parar em cima da ponte (mas se eu tivesse de carro, eu ia parar logo ali na frente e voltaria andando né?! hehehe), ele segue sem decepcionar no visual.

Sete Lagos

Lago Correntoso

Infelizmente, só conseguimos ver o terceiro lago, que era o Lago Escondido, de dentro do bumba em movimento (não tem mirante neste lago) e com muuuuitas árvores ao redor dele, explicando facilmente o porquê do nome “escondido”. Seguimos, então, para o lago Villarino  que mesmo cinza faz bonito!

Sete Lagos

Lago Villarino

O Lago Falkner,  não chegava a ter um mirante, a gente parou na beirada do lago mesmo, que, por sua vez, estava coberta de neve e linda! Mas confesso que  fiquei pensando na delícia que deve ser de fazer um piquenique por ali no verão.

Sete Lagos

Lago Falker

Sete Lagos

Lago Falker

O lago Machonico, foi o penúltimo, e quando chegamos nele, parte do o azul do céu já estava fazendo parte da paisagem, o que alegra muito a vida dos viajantes né?!

Sete Lagos

Lago Machonico

Sete Lagos

Turistando

O Lago Lacar foi, finalmente, o nosso sétimo lago e como ele fica em San Martin de Los Andes, tivemos quase duas horas para curtir o visual do lago, rodar pela cidade, que é uma graça, e almoçar. Tempo 100% livre e você pode fazer o que quiser! Aproveitei para almoçar, fazer umas fotos do lago, bater pernas e comprar meus imãs de geladeira. 😛

Sete Lagos

Lago Lacar

San Martin de Los Andes deve ser hoje como uma Bariloche de 20 anos atrás… Sossegada, fofa e, o melhor, sem a invasão do turismo de massa (sim, às vezes ele cansa!). Como a cidade, assim como Villa Angostura e Bariloche, também tem uma estação de esqui (Cerro Chapelco) bem próxima (21km), estou cogitando seriamente me hospedar nela numa próxima temporada. 😉

Sete Lagos

San Martin de Los Andes

 

Veja aqui nosso roteiro por Bariloche

 

O caminho de volta foi direto de San Martin até Villa Angostura, sem direito a novas paradinhas nos lagos. 🙁 O que foi uma pena, pois o tempo estava bem mais aberto! Mas eu segui babando de dentro do bumba mesmo! Fizemos outra parada rápida em Villa Angostura, que teve o mesmo objetivo da parada da ida: Comer ou beber alguma coisa, ir ao banheiro, comprar badulaques, etc. Saindo de Villa Angostura seguimos em direção a Bariloche e assim encerramos esse passeio.

Sete Lagos

Lago Lacar de dentro do bumba, lindão e com céu azul!

Minha opinião: O passeio é lindo e vale muito! Mas se você estiver  com mais gente, eu recomendaria fazer de carro, para ter mais tempo nos mirantes preferidos, para parar em vários lugares lindos no meio do caminho ou para parar na volta se o céu resolver abrir 😉 Mas lembrem-se que, apesar da estrada bem sinalizada, o caminho é longo e que se você for o único motorista, é possível que fique bem cansado. Agora, como viajante solo o tour foi a melhor opção para mim, não iria dirigir aquilo tudo sozinha de forma alguma, ainda mais numa estrada cheia de neve nas beiradas! Além disso, achei a guia bem tranquila com os horários, o que nos deu mais liberdade.

Sete Lagos

Ruta 40

 

O Ziga da Zuca fez esse passeio em parceria com a Argentina4u, mas nossa opinião segue isenta.

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

2 Comments

  1. Olá! Gostaria de saber como é a temperatura em Bariloche/San Martin em setembro… Obrigada!

    Post a Reply
  2. Zuca, que post mais incrível!!!
    Estou apaixonada por essa região, quero muito visitar, e exatamente nessa época do ano. As fotos ficaram demais!

    Beijos

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!