Aula Particular de Esqui em Bariloche

Desde que comecei a falar sobre Bariloche, disse que a prioridade da viagem era esquiar, não exatamente para mim, e sim para o Zuco que adora! Não que eu não curta a atividade, mas a ideia de passar cinco dias esquiando me deixa cansada. Mas como o Zuco curte, tanto que passou uma semana inteira fazendo snowboard em Chillán, no ano passado, marcamos essa viagem “para ele”.

Eu já havia sido apresentada ao esqui quando estive no Chile pela primeira vez, mas foi apenas um bate e volta ao Valle Nevado e quando eu estava começando a me entender com a coisa, tava na hora de voltar 🙁  A segunda vez, em 2012, tive a oportunidade de passar dois dias inteirinhos esquiando em El Colorado, também no Chile. Nas duas vezes, fiz uma aula coletiva e fui embora esquiar com a cara e a coragem. E curti um monte! 🙂

 

Escolha aqui o seu hotel em Bariloche

 

Mas o fato é que o primeiro momento de reencontro com a neve, geralmente, é tenso e desastrado, afinal, em Bariloche, fazia três anos que eu não chegava nem perto de um esqui. Sendo assim, passei o meu primeiro dia na área de iniciantes (que é mais barata, porém bem mais muvucada) do Cerro Catedral, num levanta e cai de dar gosto :-P. E no meu segundo dia, procurei a Maria Belén, uma professora de esqui certificada, que o Zuco havia pego o contato na véspera, enquanto eu fazia o Tour dos Sete Lagos Andinos, e marquei duas horas, que viraram três, de aula particular.

Aula de esqui

Na área de iniciantes

Já vinha namorando a ideia de fazer uma aula particular de esqui há um tempo, pois sentia que para evoluir, precisava de um pouco mais de base, e nada melhor do que alguém didático para me mostrar isso. Só que como tenho um lado mão de vaca bem forte, sempre adiava… Mas dessa vez, o Zuco, que é quem acaba abrindo mão do tempo dele para me ensinar, decidiu por mim. 😉

Aliás, esse é um ponto importante, porque o fato de você estar com alguém que saiba esquiar, não quer dizer que esse alguém também sabe ensinar, há toda uma didática e paciência por traz do processo de aprendizagem, e embora isso seja meio óbvio, é sempre bom lembrar… Pois isso evitará estresse e possíveis brigas! Sem contar, que quem sabe esquiar, como é o caso do Zuco, quer mesmo é ir para as pistas mais difíceis para praticar e não ficar na área café com leite ensinando.

Embora já tivesse alguns fundamentos, a aula começou com os primeiros passos, desde não ficar deslizando para trás e cair, até fazer curvas com mais leveza e confiança. 🙂 Passamos quase duas horas fazendo exercícios para controlar a descida, fazer curvas e frear. Quando eu tinha dificuldade de “pegar” um exercício, a Maria me passava outro, com o mesmo objetivo, para eu entender e executar melhor o movimento. Aí que a didática e a aula personalizada fazem a grande diferença, pois vai direto nas nossas necessidades, coisa que fica mais complicado numa aula coletiva.

 

Veja aqui o nosso roteiro de 7 dias em Bariloche

 

Quando estávamos chegando ao fim da nossa segunda hora, a Maria perguntou se eu queria descer um dos circuitos do Cerro, claaaro que eu quis né, afinal era colocar em “prática” o que eu havia acabado de aprender treinar. Descemos então, um dos circuitos verdes, em outras palavras, o mais café com leite que existe por lá. 😛

Aula de esqui

Subindo de teleférico para o Circuito Verde.

O circuito verde é longo e lento, sem muita inclinação, e eu levei quase uma hora na decida, claro que o visual contribuiu com a demora, mas quem é capaz de resistir? Porém, numa próxima, eu vou me aventurar em alguma pista azul, pois muita gente me disse que é bem melhor do que a verde, que de vez em quando empaca pela falta de inclinação, principalmente para quem esta de snowboard.

Aula de esqui

Visual incrível!

Aula de esqui

Como não parar?

Encerrei a aula após três horas, com uma ótima sensação de “Uhuuu!!!”. 😀

Aula de esqui

Em movimento…

Aula de esqui

Depois de mais de 2 horas de aula, veio o primeiro tombo! Até que demorou, né?!

Sobre a professora, eu, realmente, adorei a Maria, tanto pelo conhecimento e prática, quanto pelo carisma e simpatia. Ela me ajudou, inclusive, a escolher o meu equipamento. Apesar dela não fazer parte de nenhuma escola tradicional de esqui em Bariloche, ela já trabalhou em escolas durante dez anos, e há dois fundou o Snow Diamond, onde trabalha com o namorado, que também é instrutor. Como profissional autônoma, que sou, sei bem como é seguir “carreira solo” e fico bem feliz por ela. 🙂

E para os viajantes de plantão, bater papo com ela também é tudo de bom, pois ela costuma trabalhar nas estações de esqui do hemisfério norte durante o nosso verão, Andorra, Colorado (EUA) e Coreia do Sul fazem parte do seu currículo.

Aula de esqui

Com a Maria Belén

 

Veja aqui todos os nossos posts sobre a Patagônia Argentina

 

Para mim, a experiência de fazer uma aula particular foi ótima e produtiva, com a Maria foi um plus e eu me considero sortuda por ela ter sido minha instrutora, por isso mesmo faço questão de indicar o seu serviço.

Contatos da Maria Belén:

Ligando do exterior: (+54-9-294) 154-512732 (pode usar o whatsapp)

Ligando da Argentina: (294) 154-512732 (pode usar o whatsapp)

E-mail: belenboglione@hotmail.com

Site: Snow Diamond Ski

Informações, tarifas, etc: Veja no site!

E antes de encerrar, faço questão absoluta de dizer que esse post não é pago, patrocinado ou parceria, sempre que isso acontecer por aqui, será devidamente sinalizado. Neste caso, estou indicando porque realmente gostei da Maria, do serviço e do preço!

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

3 Comments

  1. Zuca, amei essa ideia!
    Nossa, eu morro de vontade de esquiar (e de ver neve!), mas confesso que tenho um medinho ahaha
    Acho que me sentiria mais tranquila com uma professora só pra mim.
    Beijos!

    Post a Reply
    • Achei que valeu muito a pena Dani!
      E olha que eu já havia esquiado em outros momentos! É que ter uma pessoa com a didática da coisa e paciência de sobra, faz toda a diferença no processo de aprendizado. E a Maria Belén realmente é ótima!
      Obrigada pela visita!
      Beijão!

      Post a Reply
  2. Quanto custou? Tem algum çlugar que eu possa ver os preços? Procurei na net mas nada.

    Alias excelente siite.

    Bjs,

    Wanderson

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!