Como é o Circuito Chico em Bariloche

O circuito Chico não foi o primeiro passeio que eu fiz em Bariloche, mas como gostei bastante dele, e achei que valeu muito fazê-lo, resolvi começar os meus relatos sobre a cidade por ele.

Na verdade, o que me fez optar pelo circuito Chico (pequeno tour), foi uma foto liiiinda que a @brunabartolamei postou no Instagram da vista do Cerro Campanário, semanas antes d’eu embarcar para Bariloche. Ou seja, lá fui eu em cima da hora procurar o passeio que me levaria até aquele lugar lindo. Como o Zuco iria esquiar, fiz o passeio alone com o grupo.

 

Escolha aqui o seu hotel em Bariloche

 

Infelizmente, eu não peguei um dia lindo como estava a foto da Bruna, na verdade o tempo estava beeem fechado, e como a subida ao Cerro Campanário é feita de teleférico, quase não rolou. Mas o nosso ótimo guia e motorista, optou por nos levar para os outros lugares e deixar o Cerro por último, para ver se o Pedrão, lá em cima, colaborava conosco.

Circuito Chico

Ponto de Vantagem

A nossa primeira parada foi na loja de uma fábrica de rosa mosqueta, ou melhor, do óleo de rosa mosqueta e vários outros produtos que são feitos a partir dele. Lá eles nos servem chá de rosa mosqueta, nos oferecem o óleo com creme hidratante para passar nas mãos, etc. Enfim, a clássica parada “pega turista”! Vou explicar, encontrei o mesmo produto bem mais barato em farmácias no centro de Bariloche. Se você tiver interesse em comprar o óleo da Rosa Mosqueta, que possui várias propriedades medicinais, deixe para comprar numa farmácia ou em outras paradas mesmo, não tem em todas, mas a grande parte das farmácias possuem.

 

Veja aqui o nosso roteiro entre Bariloche e Buenos Aires

 

Saindo da fábrica, seguimos para a Península Llao Llao, onde fica a Capela San Eduardo que além de muito bonitinha, pois é toda feita de madeira, também possui um visual incrível para o icônico Hotel Llao Llao e para o píer turístico Puerto Scarf. Que, claro, vocês acreditariam mais se o dia estivesse aberto e as fotos mais bonitas. 😉

Circuito Chico

Puerto Scarf

Circuito Chico

Capela San Eduardo

Circuito Chico

O lindo São Bernardo pronto para tirar fotos com os turistas por R$ 30.

E falando em Llao Llao, nosso guia aproveitou que estávamos próximos ao hotel, e foi dar uma volta de van por lá. Só para ver de perto mesmo, porque não rola nem desembarcar por lá. Mas se você quiser conhecer o hotel, você pode agendar uma visita guiada gratuita no site do próprio Llao Llao. Ouuu também rola de ir para um chá da tarde, jantar, etc… Um luxo só!

Circuito Chico

Hotel Llao Llao visto da Península Llao Llao

A parada seguinte foi na estrada entre os lindos Lagos Nahuel Huapi e Moreno. Na verdade, o Moreno é um braço do Nahuel Huapi, e a gente pára exatamente na Ponte Angostura, onde eles mudam de nome. E mesmo com o tempo cinza, o verde transparente da água é um desbunde. Dá até para ver as grandes trutas no Lago Moreno (não dá na foto, mas pessoalmente dava 😛 ).

Circuito Chico

Lago Moreno

Dando continuidade, fomos até o Parque Municipal Llao Llao (que nós já havíamos ido no verão de 2011, quando o vulcão Puyehue entrou em erupção e abalou muito o turismo, e consequentemente, a economia da cidade) e só paramos quando chegamos num lugar conhecido como Ponto de Vantagem, que, nada mais é do que um mirante, mas sem a estrutura de um mirante, porém com uma vista super privilegiada para os lagos, Andes, etc. No mesmo local, ficam umas barraquinhas com comidas (empanadas, etc) e souvenirs, aproveitei para comprar o chá e uma geléia de Rosa Mosqueta, com preços beem mais amigáveis do que os da loja que paramos.

Circuito Chico

Ponto de Vantagem

Circuito Chico

Óleo e chá de Rosa Mosqueta

 

Reserve aqui o seu passeio pelo Circuito Chico

 

Do mirante, seguimos todos esperançosos para o Cerro Campanário, torcendo para que o céu tenha aberto por lá também. E ó, o Pedrão não decepcionou! O dia continuou cinza, mas as nuvens levantaram o suficiente para que subíssemos o Cerro de teleférico (140 pesos, não incluso no passeio) e de lá de cima, víssemos grande parte dos lagos que formam a região. Lindo, lindo!

11-DSCN0122

Companheiras de Passeio

Circuito Chico

Do alto do Cerro Campanário

Circuito Chico

Os Lagos com a Cordilheira ao fundo

Circuito Chico

Peeeena que as nuvens estavam tããão baixas…

Circuito Chico

A descida é deslumbrante!

Do Cerro Campanário, voltamos para o hotel. Gostei bastante do passeio, mas talvez eu tivesse aproveitado um pouco mais se tivesse feito por conta própria, em um carro alugado. Mas como passamos em estradas com um pouco de neve e eu também estava sozinha, fazer o Tour em grupo foi a melhor opção. 😉

O passeio começou lá pelas 9h (quando estava clareando em Bariloche) e terminou em torno de 13h, dá perfeitamente para encaixar outro passeio à tarde, ou até subir o Cerro Catedral para dar uma esquiada depois (foi o que eu fiz).

Agora conta pra gente, se você já fez esse passeio e quais as suas dicas! 😉

 

 

*O Ziga da Zuca fez o Tour Circuito Chico em parceria com a Argentina4u, mas nossa opinião segue isenta.

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

Mantenha este blog vivo, comente!