A Sua Viagem – Copenhague, Dinamarca

Olá Pessoal!

Semana começando é sinônimo de visita aqui no blog né?! Mas hoje, a visita é mega ilustre!!! Sério! Hoje quem vai ter a generosidade de dividir um destino por aqui conosco é a Querida Helô do blog Aprendiz de Viajante, do Básico e Necessário e autora do Guia Londres para Iniciantes e Iniciados. Entenderam porque eu disse que a visita é ilustre? 😉

O bacana, é que a Helô veio falar de um destino que ainda não existe aqui no blog: Copenhague! Ou seja, vamos ficar ligados porque vem coisa inédita por aí!

 

  1. Por que Copenhague?

Copenhague

Bom, o feriado de Páscoa no Reino Unido é o único feriado fixo de 4 dias que temos no ano (sexta feira a segunda). Então é ótimo para viajar sem usar dias de férias. Como iríamos numa sexta de manhã e voltaríamos na segunda à noite, tinha que ser uma cidade que ‘coubesse’ nesse tempo – ou seja, nada muito grande. Aí fomos olhando o mapa de rotas da Easy Jet (companhia aérea que mais usamos!) e decidimos por Copenhague, que se encaixa perfeitamente no pré requisito!

 

  1. Em que bairro você se hospedou? Valeu a pena?

Copenhague

Ficamos do lado de Nyhavn, aquele lugar que está nos cartões postais de Copenhague, com o canal e as casinhas coloridas. Valeu super a pena. Não apenas passávamos por lá todos os dias, como também estávamos perto de algumas atrações como Amalienborg e a estátua da Pequena Sereia.

 

Clique aqui e encontre Hotéis em Copenhague

 

  1. Suas três atrações preferidas.

A primeira não preciso nem pensar: o mercado de comidas de rua internacionais em Papiroen, uma das ilhas/bairros que fazem parte do centro de Copenhague. Fomos lá duas noites seguidas! É um mercado coberto, cheio de barracas que vendem comidas de rua do mundo todo, da Itália a Coréia e é claro, Dinamarca!

Copenhague

Outra coisa bacana foi subir na torre espiralada da Vors Frelsers Kirke (igreja) para ter uma vista linda da cidade.

Copenhague

Por fim, o Statens Museum for Kunst, um museu lindíssimo e com arquivo muito rico!

Copenhague

 

  1. O que te surpreendeu?

O café! Olha, não esperava que o café lá fosse tão bom, tipo nível Itália sabe? Eu amo café, sou super chata com isso, então descobri rapidinho que a cidade é um ótimo destino pra quem não abre mão de tomar vários cafés por dia. Eles tem um monte de cafés independentes, super bacaninhas. Além disso, nas ruas mais movimentadas, você verá uns quiosques que só vendem café!

 

  1. Aquela dica que você daria a um amigo!

Copenhague

Se você for jantar no Tivoli ou no mercado de comidas de rua que eu falei antes, ignore o horário de fechamento: as barracas fecham antes disso! No mercado, o horário oficial era 11 da noite, mas lá pelas 9 várias barracas estavam fechando. Mesma coisa no Tivoli, teve um dia que fomos lá a noite justamente para jantar, e apesar do parque fechar super tarde (acho que perto da meia noite), quando deu oito e meia a gente já não achava nada aberto – apenas os restaurantes mais chicosos, e nós queríamos as lanchonetes mais informais.

 

Que cidade encantadora… E agora, como eu faço com a vontade de visitar essa cidade linda, que parece de bonecas nas fotos?

Um mega obrigada à Helô por ter enriquecido a nossa coluna aqui no blog e já fica aqui o convite para voltar quando quiser! 😉 E se você quiser mais dicas de Copenhague clique aqui, para dicas dos mais diversos lugares, acesse o Aprendiz de Viajante, e se você estiver indo para Londres e quiser um guia super prático, é só clicar aqui.

E você, tem AQUELA cidade que te encantou durante uma viagem? Divida com a gente a sua experiência, é só responder essas cinco perguntinhas do texto, juntar algumas fotos e enviar para o e-mail zuca@zigadazuca.com.br. Será muito bacana tê-los fazendo parte do Ziga da Zuca.

 

Para ver os posts, cidades e convidados do A Sua Viagem, clique aqui.

 

Semana que vem tem mais post do A Sua Viagem pra vocês Pessoal!

Beijooo!

 

Fotos: Heloisa Righetto

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

2 Comments

    • Eu que adorei a sua participação Helô!
      Volte sempre! A casa é sua! 😉
      Beijão!

      Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!