O Impactante Memorial do Muro de Berlim

Depois de contar para vocês como foi a nossa visita ao Reischtag, ao Museu da DDR e ao Memorial do Holocausto, chegou a vez de falar sobre o Memorial do Muro de Berlim que, por sinal, foi o que mais me emocionou.

O Memorial do Muro de Berlim possui uma área externa, que é a maior e tem 1,4km de extensão, e uma área fechada, que é onde fica o Centro de Visitantes e tem um monte de registros do período da Guerra Fria, com foco no Muro. No último andar desse Centro de Documentação, conseguimos ter uma visão panorâmica do Memorial e de uma área do muro que foi conservada em seu estado original.

Memorial do Muro de Berlim

Memorial do Muro de Berlim – Área Externa

Nessa área, dá para ver bem a diferença de como o Muro era “apenas um muro” no lado ocidental e um lugar bizarramente tenso no lado oriental. Eu explico: É que para uma pessoa alcançar o Muro do lado Oriental, era preciso atravessar uma barreira inicial (que era um muro), outros obstáculos feitos com arames farpados e trilhos de trem amarrados, um tapete de pedaços de ferro apontados para cima, batizado carinhosamente de “gramado de Stalin” pelo pessoal do lado ocidental, e por último ainda havia uma vala… Aí, como se isso tudo fosse pouco, colocaram cães de guarda na fronteira, fizeram uma mega iluminação e pintaram a borda interna do Muro de branco, para que a criatura que tentasse fugir durante a noite fosse facilmente vista. Não se esqueçam do soldado armado numa guarita! Resumindo, pular o Muro era fichinha, o problema maior era chegar até ele.

Memorial do Muro de Berlim

Como era o Lado Oriental

Memorial do Muro de Berlim

Essa era a primeira barreira.

Por mais que eu tenha visto fotos e filmes, não consigo imaginar a loucura e horror que devia ser viver assim…

 

Veja aqui a nossa Experiência no Memorial do Holocausto

 

No Memorial, também é possível ver os lugares onde foram construídos túneis para escapar… Eram túneis enoormes, com pessoas de todas as idades tentando se ver livre daquela repressão e/ou ficar próximo aos seus entes queridos.

Memorial do Muro de Berlim

Essas placas no chão mostram por onde o túnel passava.

Ao longo dos 28 anos em que Berlim foi dividida pelo Muro, foram registradas ao menos 138 mortes de pessoas tentando cruzar a fronteira ou que cometeram suicídio após ter falhado em alguma tentativa de fuga. Além disso, ao menos 251 viajantes tanto da Alemanha Oriental quanto da Ocidental, especialmente idosos, morreram antes, durante ou após cruzarem o Checkpoint na fronteira, na maioria das vezes por ataque cardíaco… Dá para imaginar tamanho horror???

 

Veja o nosso Roteiro de 4 dias em Berlim

 

Seguindo adiante, no Memorial, bem próximo a Capela da Reconciliação, também é possível ver fotos das vítimas do Muro, com suas breves histórias. E nesta Capela da Reconciliação, destruída em 1985, por ficar num lugar que “atrapalhava” o pessoal da Alemanha Oriental que queria fazer suas barricadas após o muro, existe um serviço de Orações pelas Vítimas do Muro de Berlim, aberto ao público, que acontece durante os dias de semana.

Memorial do Muro de Berlim

Capela da Reconciliação

Memorial do Muro de Berlim

Vítimas do Muro

Nem preciso dizer que a friaca atrapalhou um pouco a minha visita né?! Pois nesse 1,4km de extensão a céu aberto, com placas, histórias, homenagens, etc, chegou uma hora que eu precisava de algo para me aquecer!

Memorial do Muro de Berlim

Atrás de mim está o Centro de Visitantes.

Enfim, para me proteger do frio, atravessei a rua e segui para o Centro de Visitantes, e após observar o Muro pelo mirante, fui ver a exposição permanente que é distribuída em dois andares. A exposição mostra através de fotos, vídeos e histórias documentadas, toda a trajetória da divisão de Berlim, construção e a queda do Muro. E foi justamente o vídeo do momento em que houve a queda do Muro de Berlim, e aparece as pessoas cruzando a fronteira, reencontros, alegria… Que arrancou lágrimas dos meus olhos! Imagine o que é ficar livre após 28 anos de prisão repressão! Me arrepio até agora!

Memorial do Muro de Berlim

Centro de Visitantes – Foto: Memorial do Muro de Berlim

Memorial do Muro de Berlim

Centro de Visitantes – Foto: Memorial do Muro de Berlim

Seguramente, o Memorial do Muro foi o que mais me marcou em Berlim. E olha, que Berlim foi uma cidade marcante do início ao fim. Tenho certeza de que se não fosse o frio eu teria ficado muito mais tempo por lá! 😉 Recomendo muito demais a visita!

 

Horário de Funcionamento:

Centro de Visitantes:
De terça a domingo de 10h às 18h.

Exibição Externa:
De segunda a domingo de 8h às 22h.

Serviço de Orações na Capela da Reconciliação:
De terça a sexta-feira de 12h às 12:15h.

Entrada: Gratuita.

Guia: Você pode acessar, gratuitamente, o guia do Memorial no seu tablet ou smartphone (mas precisa ter acesso a internet), neste link aqui. *Eu não sabia da existência dele e não fiz isso #fail 🙁

Maiores informações no Site.

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

2 Comments

  1. Eu tb morri de frio no dia que visitei o memorial! rs E tb chorei vendo esse vídeo!!! De todos os vídeos que vi sobre o assunto (e foram muitos!), esse foi by far o mais emocionante! Acho que o ponto alto da visita, assim como ver a faixa da morte do alto. De resto, acabei achando mais do mesmo porque já tinha ido a 33423473264 museus e exposições sobre o tema – esse memorial foi justamente o último lugar relacionado a isso que visitei depois de 1 mês já na cidade! Mas recomendo pra quem não vai visitar todos os lugares que eu fui pq esse é um belo resumão rs.

    Post a Reply
    • Você está me deixando com muuuita vontade de passar um mês em Berlim, Fernanda! hahaha
      Realmente não fui em muitos lugares que falasse sobre o Muro e tals, vi mais coisas da Segunda Guerra, mas acho que o Memorial mexeu muito por conta de ter vivido na época em que o Muro ainda existia, de ter estudado nas aulas de história e geografia… Foi algo mais palpável, sabe?
      E sobre o vídeo, sem comentários né?!
      Beijão!

      Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!