Câmbio e Dólar Blue na Argentina: Buenos Aires e Patagônia.

Apesar da forte alta do dólar (que carregou consigo as moedas mais utilizadas pelos viajantes) como o Peso Argentino, o Euro, a Libra… se o seu destino é a Argentina o Dólar Blue pode amenizar um pouco o peso do câmbio na sua viagem.

Com as severas restrições às compras de Dólares na Argentina, a prática do mercado negro, ou Dólar Blue, como é chamado lá, se difundiu amplamente. Felizmente para nós, podemos comprar o dolar no câmbio oficial aqui no Brasil e levar em espécie para a Argentina, o que nos permite trocar lá pelo Blue, que tem valor, em média, 40% superior ao paralelo.

Câmbio

Câmbio – Imagem: iberusa.com

A questão é, sendo ilegal (embora amplamente aceito), é preciso ter cuidado, porque esta situação deixa o mercado sem regulação e você encontrará muitas casas e cambistas sérios, mas também um risco elevado de cair em algum golpe, receber notas falsas, etc.

De maneira geral você conseguirá fazer câmbio em uma diversidade de lugares, até mesmo com taxistas, com as cotações variando do câmbio oficial até bem próxima das cotações divulgadas para o Blue, e com uma taxa de risco igualmente variável.

Você pode acompanhar a cotação diária do Blue pelos sites Precio dolar blue, Dolar Blue Hoy ou Dolar Blue Net. Nos dois primeiros você poderá também verificar a diferença entre a cotação do dólar oficial e a do Blue (Que hoje marcava 8,76 para o oficial e 12,71 para o Blue).

 

Clique aqui e encontre Hotéis em Buenos Aires

 

Enfim, o que recomendamos:

A diferença de cotação somada ao IOF, de 6,38% que incide nas transações em cartões de Débito, Crédito e Pré-Pagos, torna muito caro inviável utilizar o cartão na Argentina. Então recomendamos que o leve apenas para o caso de alguma emergência e concentre os gastos em espécie – Claro tome cuidado ao transportar valores elevados, guarde no cofre do hotel se tiver, utilize cintos para dinheiro sob a roupa. Afinal os casos de assalto mais comuns na Argentina são batedores de carteira que se aproveitam do descuido do turista e poucos são os relatos de uso de armas, mas é sempre bom se precaver: o Melhores Destinos publicou um bom guia a respeito.

Muita gente, para evitar se expor a muito risco e encontrar uma boa cotação, prefere ir trocando aos poucos, em diferentes lugares. É uma tática interessante e recomendada, especialmente para aqueles que vão permanecer um bom período em Buenos Aires. Para os que partem para locais mais afastados como Patagônia (El Calafate, Ushuaia), como o câmbio nestes lugares é mais difícil, e as cotações, piores, pode ser interessante trocar um volume maior em Buenos Aires e já viajar para o sul com pesos no bolso.

No Aeroporto – Ao chegar?

No aeroporto, não tem jeito, você estará sujeito às taxas oficiais ou algo muito próximo delas. Se chegar no Ezeiza, aguarde para trocar apenas após o portão de desembarque, já do lado de fora, pois conseguirá uma taxa um pouco melhor. Se chegar pelo Aeroparque, aí não tem jeito, teremos apenas o Banco de La Nación com a taxa oficial ou casas de câmbio igualmente terríveis.

A saída é trocar o mínimo possível, uma nota de 50 ou 100 reais, apenas para pagar o taxi até o Hotel, ou pagar um transfer do Manuel Tienda León no cartão de crédito – que tem um serviço de remis e bus (onibus até o terminal Madero e segue em carro particular até o hotel) muito bom.

Até o Terminal Madero, o Bus sai por 130 pesos por pessoa a partir do Ezeiza e 55 pesos do Aeroparque

(mas é interessante ver as tarifas do combinado, que depois do Terminal Madero te levam de carro até o Hotel).

O remis sai em torno de 500 pesos do Ezeiza até o centro e 167 pesos do Aeroparque até o Terminal Madero.

De qualquer forma é bom reservar ao menos 50 reais para ir até o Hotel de Taxi do Aeroparque e 150 do Ezeiza.

Onde trocar?

Você encontrará em algumas galerias na região da Calle Florida, alguma lojas, com bilhetes antigos na vitrine, e inscrições que trabalham com “antiguidades” e notas antigas para colecionadores. Como encontramos na loja 36 da Galeria no número 142 da Calle Florida, mas não espere encontrar nenhuma placa com o nome na porta ou alguma indicação mais evidente de ser uma casa de câmbio. Pois nas oficiais (e bem sinalizadas) a taxa não costuma ser nada boa.

Também encontrará pessoas anunciando abertamente “Cambio! Dólares!” na Florida, já vimos relatos de muita gente que trocou e se passou tudo bem, mas eu mesmo não tive coragem. Vá por sua própria conta e risco.

Da última vez que fomos experimentamos um serviço muito bom e que eu recomendo. Como precisávamos trocar tudo de uma vez, porque passaríamos apenas uma noite em Buenos Aires antes de seguir para a Patagônia queríamos um lugar de confiança, com boa cotação e que pudesse fazer o câmbio no hotel e ainda fora de hora.

Após vermos algumas indicações e relatos, experimentamos o Cambio Mais Brazucas, que publica diariamente a taxa do Real e do Dólar na sua página do Facebook e inclusive aceita transferências bancárias aqui no Brasil para retirar em pesos em Buenos Aires. O mais interessante é que por ser um serviço recomendado não precisará ficar preocupado com notas falsas, golpes ou mesmo em pegar uma cotação ruim. Dependendo do valor/disponibilidade eles fazem a troca no seu próprio hotel ou no escritório deles, na Florida 686. Eles fizeram o câmbio fora do horário normal (como tinha avisado do problema e combinado antes) e me receberam muito bem!

100 Pesos Argentinos

100 Pesos Argentinos

Nota comemorativa da Evita Perón

Nota comemorativa da Evita Perón

Obs: A nota comemorativa de 100 pesos, com a imagem da Evita Perón, sofreu alguma resistência faz alguns anos, no início de sua circulação, mas hoje é aceita perfeitamente e ainda possui uma tarja metálica mais larga e mais fácil de visualizar.

Quanto Levar?
As taxas de câmbio do dólar costumam ser um pouco melhores que as de Real, e você conseguirá trocar mais facilmente. Então, o que fizemos, e recomendamos, é calcular aproximadamente o que imagina gastar e levar este valor em dólares, depois leve também uma margem de segurança em reais. A vantagem de levar em reais é que se não gastar você não pagará nenhuma taxa para trazer o dinheiro de volta, basta depositar novamente na conta ao chegar. Isso nos permite ser um pouco mais “folgados” com a margem de segurança e não correr o risco de ter que entrar no cartão e pagar o câmbio oficial.

Obs: A antiga prática de sacar pesos no Banco do Brasil em Buenos Aires, para serem debitados em Real no Brasil, não apenas possui restrições atualmente como não é mais interessante, pois apesar de te poupar de algumas taxas como o IOF, utiliza a cotação oficial.

Também não vale à pena levar pesos do Brasil, pois as taxas praticadas aqui são as oficiais e ainda assim não é em qualquer lugar que se consegue uma boa cotação.

 

Veja aqui a como foi a Nossa Experiência com o Seguro Viagem

 
Cuidados:
Existem muitas notas falsas de Pesos circulando, então ao receber uma nota de 50 ou 100 pesos, não se acanhe e confira com cuidado, olhe a marca d’água contra a luz, verifique o tato (as falsas são mais lisas como um papel sulfite – sem relevo na tinta) e, se tiver boa visão, a qualidade de impressão e o brilho da tarja metalizada que cruzam as notas de 50 e 100 pesos (tracejada à luz natural e contínua em contraluz). Esta regra é muito importante também para taxistas, onde parece ser mais comum a “desova” de notas falsas em turistas.

Na Argentina os valores de cotações são sempre melhores para as notas de 50 e 100 (sejam Dólares ou Reais) portanto é melhor já ter o cuidado na hora de comprar os dólares e de sacar os Reais aqui.

Patagônia

Chegando à Patagônia

Na Patagônia:
Se você vai sair de Buenos Aires eu recomendo fazer o câmbio todo antes de seguir para o interior. Mas se não for possível ainda assim, procurando bem, ainda conseguirá encontrar uma cotação melhor do que a oficial.

Os melhores locais de câmbio que encontramos em Ushuaia foram:
Cassino Status – Comodoro A. Lasserre, 9410, entre San Martin e Gobernador Deloqui.
Hotel Antártida Argentina – Calle Rivadavia, 172 – Um pouco acima da San Martin.
Uma Loja sem nome, na esquina da San Martin com Belgrano – reconheça pelo telhado formando uma varanda e uma infinidade de ursinhos de pelúcia nas vitrines.

Você pode se deparar, às vezes, com outras lojas que possuem um cartaz, com as cotações de Dolar e Real, pendurado na porta, mas em grande parte se referem às cotações para compras de produtos na loja.

 

Veja aqui o nosso Roteiro pela Patagônia Argentina

 

Em El Calafate a situação fica ainda mais complicada, algumas pessoas disseram que conseguiram um cambio melhorzinho com alguns guias de turismo, mas a maioria das lojas só trabalha com o oficial. E não espere encontrar muitas casas de câmbio, mesmo o aeroporto não é tão equipado.

El Calafate

Aeroporto de El Calafate

De qualquer modo, os preços dos passeios em El Calafate e Ushuaia são, na maioria das vezes, em dólares e se pedir para pagar em pesos vão fazer a conversão no oficial, então não desperdisse seus pesos aí, afinal neste caso não tem escapatória. É um bom momento para distribuir um pouco as despesas e jogar no cartão de crédito. Pelo menos terá mais tempo para pagar!

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Zucos - Colaboradores ZigadaZuca

Os colaboradores do ZigadaZuca contribuem com suas experiências, dicas e roteiros, sempre segundo a linha editorial do blog de publicar apenas experiências efetivamente vividas pelos autores e contam com a supervisão e respaldo do blog.

Share This Post On

13 Comments

  1. Alguns restaurantes de Puerto Madero, especialmente os de parrilla libre, aceitam pagamento em dólar e dão o troco em pesos a uma ótima cotação. Como na minha última viagem jantei várias vezes na região, minhas compras acabaram saindo praticamente de graça porque eu fugi do câmbio oficial

    Post a Reply
    • Obrigado Tony! Realmente pagar em Dólares ou mesmo Reais é uma boa saída também, e são muito bem aceitos (embora seja sempre bom perguntar o câmbio antes).

      Post a Reply
  2. no carnaval troquei o dolar por 13 no blue e no hotel que fiquei, o blue oficial se é que pode falar assim estava 13,6. Vael muito o dolar la. otimo post. O hotel era en San agustin de Valle Fertil na provincia de San juan. HotelCabanãs del Vale Pintado.

    Post a Reply
    • Que bacana, fica anotada a dica, principalmente porque não tínhamos nenhuma referência sobre as províncias do norte.

      Post a Reply
  3. Olá Zucos! Excelente post!
    Vocês escreveram que no Ezeiza é melhor deixar pra fazer câmbio depois do portão de desembarque.. mas onde exatamente? Tem alguma casa de câmbio?
    E outra coisa.. eu li em algum lugar que pra pegar os taxis oficiais do Ezeiza a gente paga antecipado, 400 pesos se não me engano, vc saberia dizer se essa informação procede? E esse valor pode ser pago com cartão ou em dólar/real ou só mesmo com pesos?
    Obrigada!!

    Post a Reply
    • Ola Mariana,

      Em Ezeiza existem algumas casas de câmbio logo no caminho de saída, algumas antes e outras depois do portão. Não existe muita regra, as taxas não serão muito boas, mas a gente tenta minimizar o estrago. Passe o portão e logo verá algumas, compare o preço ali mesmo e escolha a melhor opção e troque o mínimo possível para ir até o hotel e deixe para trocar no centro.

      Os valores de taxi de Ezeiza ao centro são por aí mesmo, mas normalmente você pode pagar em reais ou dólares, só é bom lembrar de levar dinheiro trocado, pois como a taxa é ruim e o troco será em pesos, melhor gastar o mínimo ali. Outra opção são os remis, como o do Tienda León, saem 545 pesos, mas você pode pagar no cartão de crédito.

      Mas considere também o Bus do Tienda León, pois vão de ônibus até o Terminal Madero, mas dali organizam os passageiros em carros de passeio e deixam você na porta do hotel, e cobram em torno de 150 pesos por passageiro (se for sozinha ou em dupla é o mais barato e seguro).

      Abraços e boa viagem!

      Post a Reply
  4. Trabalho com câmbio e turismo em Buenos Aires. Qualquer dúvida, terei o prazer de ajudar.

    Contatos:

    Email:caiodisantos@gmail.com
    Email:aleinemoreno2@gmail.com
    Whats Up:981744343 – Caio Santos
    Whats Up:+54 9 11 3315-0846 – Aleine moreno

    Post a Reply
  5. Muito boa as informações….

    Post a Reply
  6. poxa… estou numa situação complicada. faço apenas uma conexão em buenos aires e sigo pra el calafate… e com o dólar nas alturas pensei em levar reais… só nao sei onde trocar…

    Post a Reply
  7. parabéns! ja pesquisei muito e seu blog foi o mais esclarecedor sobre o assunto

    Post a Reply
  8. Estou na mesma situaçao sua Elisa…sigo direto para Calafate ….nao sei se levo reais!!!???

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!