Maraturismo: Trogir, Sibenik, Krka e Zadar no mesmo dia!

Como eu já contei aqui, o nosso planejamento ao sair de Split era parar em Trogir, depois em Zadar e seguir para Korenica (região dos Lagos Plitvice), mas ao conversar com a nossa anfitriã em Split, ela nos recomendou fortemente adicionar o Parque Nacional de Krka e Sibenik (uma cidade murada). Claro que fazer tudo isso, significaria um dia de maratona, mas como os dias anteriores na vibe slow travel, nos deram um pouco de crédito a gente resolveu arriscar.

Sendo assim, preparem-se para um típico dia de maraturismo, mas cheinho de belas atrações!

 

Trogir

A primeira cidade que visitamos depois de Split foi Trogir. A primeira vez que ouvi falar dela foi no blog 13 anos depois… e fiquei encantada com aquela mistura de cidade medieval com o mar ao lado, mas sem a muvuca de Dubrovnik.

Trogir

Nossa passagem lá foi rápida, rodamos a cidade antiga que é pequena mas é linda, visitamos a Catedral (Veneziana) de São Lourenço, subimos no campanário, o que pra mim foi o ponto alto, e pudemos admirar a vista e o dia ensolarado. Não acho que Trogir exija mais que um dia de visita, mas acredito que deve ser super agradável passar alguns dias por lá e ficar de bobeira.

 

Primosten

Primosten

Infelizmente não fomos nessa cidade, que fica a 33km de Trogir ou 20km de Sibenik. Mas Zuca, por que você está citando ela então? Porque ela é linda o suficiente para nos fazer encostar o carro para fotografá-la. Até me arrependo de não ter fugido uma horinha para rodar por aquela península charmosa que deixa o Mar Adriático ainda mais bonito. Mas quem sabe você não faz isso por mim? 🙂 Só volta depois para contar né?

 

Sibenik

Sibenik foi uma das dicas da nossa anfitriã de Split (juro que não lembro o nome dela #shame), e é mais uma cidade com um belo bairro medieval, que já foi dominada pelos Venezianos, húngaros, bizantinos e austríacos, além disso sofreu um bocado com a guerra da Iugoslávia, tanto que volta e meia nos deparamos com as marcas do conflito.

Sibenik

Como Trogir, Sibenik faz parte daqueles lugares que a atração é bater perna e se perder pelas vielas. Mas o ponto alto é a Catedral de São Tiago, Patrimônio da Humanidade, que tem como destaque um friso com um monte de cabeças (71) caricaturadas (cômicos, aborrecidos, orgulhosos, assustadores, etc.) na sua parte externa, que dizem retratar cidadãos comuns do século XV. Que eu achei bem divertido! Outra característica da catedral é que ela parece ser a maior igreja construída em pedras, sem o suporte de madeiras e tijolos. E é bonitona mesmo!

Catedral São Tiago
Junho – Setembro: 8 – 20h
Outubro – Maio 8 – 19h

 

Parque Nacional Krka

Parque Nacional Krka

Esse parque fica a 13km de Sibenik e foi outra ótima dica da nossa anfitriã. Logo na entrada, ainda no carro, a gente dá de cara com o Rio Krka, azul, enorme cortando as montanhas e lindo!

Parque Nacional Krka

Depois de estacionar o carro, fomos correr caminhar pelo parque, o ritmo foi rápido, mas tava valendo! As árvores, cachoeiras e águas verdes, por conta do calcário, são incríveis mesmo! As trilhas são bem definidas (como “passarelas”), sinalizadas e fáceis de se percorrer, levamos em torno de 40 minutos – 1 hora no parque (mas claro que você não precisa fazer isso!). Na última cachoeira que vimos, havia um monte de gente dentro d’agua e tomando sol no gramado. Sem dúvidas, é um passeio para fazer sem pressa, relaxar e tals… Até porque o parque é grande! Mas infelizmente a gente não estava podendo.

Para mais informações, acesse o site aqui.

 

Zadar

Embora Zadar seja uma grande cidade na Croácia, nosso foco lá eram dois: ver o Órgão do Mar e a Saudação ao Sol (no entardecer), ambos do arquiteto Nikola Basic. Ou seja o fim de tarde tinha que ser lá! E valeu muito a pena!!!!

O Órgão do Mar é um sistema de tubos e apitos, instalado dentro de uma escadaria perfurada na pedra que desce para o mar, aí quando o mar bate nesses degraus, é reproduzido um som suave e agradável que muda de intensidade quanto passa algum barco ou ferry fazendo uma onda maior. Por conta do vento e da maré alta e agitada, o órgão do mar não estava “tocando”, para a grande frustração do Zuco. Quer dizer, de vez enquando com muuuita boa vontade, saía uma nota ou outra, mas nada que se diga “Isso é um órgão!”.

Zadar

O jeito foi aguardar o pôr do sol, que foi belíssimo para ver a famosa Saudação ao Sol, e antes que perguntem não se trata de ioga, algo místico etc. No chão, perto do Órgão do Mar, há uma representação do sistema solar e nesta representação o sol é um círculo de 22m, preenchido por algo em torno de 300 placas de vidro sobrepostas, que ao longo do dia vai armazenando a energia solar e quando começa a escurecer ele acende várias luzes que ficam apagando e acendendo de forma sincronizada, como uma dança… Do entardecer ao amanhecer. Lindo e genial!!!!

Zadar

Outra curiosidade, é que por conta do ótimo clima croata e pelas placas de armazenamento da energia solar, a Saudação ao Sol acumula energia suficiente para garantir a iluminação de toda a região beira mar. Imagina se a gente fizesse isso no Brasil que tem sol o ano inteiro? 

Se não fosse pelo frio, aquela beirada ventava muito e estava gelada, e por ter que seguir viagem, a gente teria passado mais tempo por lá admirando e brincando com as luzes. Mas posso dizer que o tempo que passamos (umas 2-3h) deu conta! O único inconveniente de não ter um dia extra em Zadar, foi não ter tido a oportunidade de dar uma segunda chance ao Órgão do Mar. Mas quem sabe numa próxima?

Saindo de Zadar seguimos para Korenica (no interior do país), neste percurso a temperatura foi caindo e a paisagem mudando, mas com o cansaço e o escuro da noite, nem deu pra gente ver muito.

 

O dia foi cheio e realmente fica impossível difícil aproveitar tudo! Pois o tempo é curto e sempre teremos coisas para ver, ainda mais na Croácia que até a estrada é uma atração. Mas meu único arrependimento desse dia foi não ter incluído Primosten na loucura desse meu maraturismo!

Agora conta aí pra gente se você já fez um dia de maraturismo assim? Conhece alguma dessas cidades? Tem alguma dica? Usem e abusem da caixa de comentários Pessoal!

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

Mantenha este blog vivo, comente!