Visita ao Palácio de Diocleciano em Split, na Croácia!

Split é a maior cidade croata da costa da Dalmácia e a segunda maior da Croácia, mas, como já contei no nosso roteiro, nossa parada lá foi super rápida, praticamente um pit stop entre Hvar e a ida para a região dos Lagos Plitvice. Nossa prioridade era visitar o Palácio de Diocleciano e rodar pela cidade antiga, pois teríamos apenas uma tarde e noite na cidade e no dia seguinte pegaríamos a estrada logo cedo.

IMG_2691-002

Então vamos ao que interessa: o Palácio! Esse palácio, que é patrimônio tombado pela Unesco, foi construído em torno do ano 300 e abrigou o Imperador Diocleciano durante os últimos anos de sua vida. Ele é lindo, enorme e ocupa grande parte da Cidade Antiga em Split, o passeio pode ser feito com guia ou por conta própria (nós fizemos assim), e consiste em rodar pela área que ele ocupa ou ocupava (algumas partes são ruínas). É como se fosse uma cidade dentro de outra cidade!  Hoje, as áreas do palácio estão cheias de lojas de souvenirs, casas de câmbio, restaurantes, hotéis, etc. Mas ainda assim, ele mantém o seu charme!

Palácio de Diocleciano

Passamos em torno de 2-3 horas nele e achei o suficiente, na verdade rola aquele velho cliché de se perder nas ruas da cidade / palácio, ou seja, você pode passar um bom tempo fazendo aquilo sem nem sentir muito.

Palácio de Diocleciano

Palácio de Diocleciano

O que eu observei, é que de certa forma a “carcaça” do palácio (como dá para notar nas fotos) está inteirona e bonita, mas nem sempre a parte interna corresponde as expectativas. Em compensação a parte subterrânea me pareceu mais preservada, coincidência ou não, em uma ala dessa parte subterrânea era cobrada a entrada para “entrar”, não lembro o preço mas não era caro. Consistia numa área que tinha algumas exposições artísticas (talvez por isso a cobrança), mas que também era bem úmida e um pouco escura, como o que me marcou foi a umidade, não posso exatamente dizer que recomendo a visita! Mas como não é uma entrada cara, vai lá, tire sua própria opinião e volta aqui pra contar pra gente! 🙂

Depois dessa andança toda, subimos na torre da cidade (com uma quantidade respeitável, mas não absurda, de degraus), onde pudemos ter uma ótima e bonita visão panorâmica de Split e também visitamos a catedral (antigo mausoléu do imperador), para ambos também pagamos uma pequena pequena taxa.

Palácio de Diocleciano

Palácio de Diocleciano

Palácio de Diocleciano

Palácio de Diocleciano

A nossa tarde em Split foi bem agradável e honestamente, considerei que o tempo foi suficiente para mim. Não saí de lá com dó, achando que precisava de mais tempo, quase um dia deu para aproveitar bem. Claro que há vida fora da Cidade Murada como você pode ver nesse post do Andarilhos do Mundo e neste do Felipe, o Pequeno Viajante, mas se você está com o tempo apertadinho, não sofra com Split! 😉

Tem alguma experiência em Split para compartilhar conosco? Use e abusa da caixa de comentários Pessoal!

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

3 Comments

  1. Oi Natália,
    Gostei muito das suas fotos! Tão lindas!!! E vocês ainda animaram de subir a torre para ver a cidade lá do alto. Que legal. A gente, no fim, ficou com preguiça… Mas até que eu achei as ruínas “preservadas”, de certo modo. Se pensar que elas são da mesma idade (aproximadamente) do que as ruínas da região do Coliseu/Palatino em Roma… Até que estão inteirinhas. Mas concordo quando diz que poderiam estar ainda melhores. Um beijo!

    Post a Reply
    • Oi Gleiber!!!
      De fato a sua comparação com o Coliseu fez as ruínas parecerem novas – hahaha! A parte externa do Palácio (aquela que aparece nas fotos) eu acho linda, mas a parte interna me desapontou um pouco, mas isso é culpa da expectativa né?
      Subir a torre foi tranquilo, o dia estava lindo e a vista realmente compensou!
      Adorei a sua visita!
      Beijão!!!

      Post a Reply
  2. 180 degraus para subir no campanário.

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!