Pedalando em Buenos Aires – Las Bicicletas Naranjas

Passear por Buenos Aires, que sou apaixonada (apesar de ainda não escrito sobre ela aqui  #fail), é uma delícia! Sobre duas rodas então, só melhorou!!! Circulei por regiões inusitadas ou bairros onde se vê basicamente locais, quase nada de turistas. Descobri uma infinidade de parques e bosques, que praticamente emendam uns nos outros. Nem preciso dizer que fiquei mais encantada ainda pela cidade!

Mas onde encontramos bicicletas para alugar em Buenos Aires? Os estrangeiros (nós) não podem usar as chamadas “bicicletas amarelas” que podem ser usadas gratuitamente pelos argentinos, mas existem as bicicletas laranjas que nada mais é, que um aluguel de bicicletas para os gringos (ou não).
Elas possuem duas bases uma em Palermo e outra em San Telmo, retira-se a bike numa das lojas, deixando um documento ou 300 pesos como calção (por bicicleta), nós deixamos a carteira de motorista e o processo foi tranquilo, a única coisa pouco prática foi ter que retornar até a loja de retirada para buscar o documento, pois num dos dias devolvemos a bicicleta em San Telmo. Mas como nos hospedamos em Palermo, não foi problema.
Quanto aos preços há uma tabela* que tem várias opções, inclusive com guia ou levar a bicicleta para “casa“ – se tivéssemos onde deixar a bike, certamente seria a melhor opção, mas a responsabilidade seria nossa se elas fossem roubadas.  *Preços de janeiro de 2012
Roteiros: Como disse antes, existe a possibilidade de fazer um tour com um guia ou pegar o mapa, que possui cinco roteiros marcados, escolher o trajeto que quer fazer e pedalar (esse foi o que escolhemos, claro!), mas se você estiver sozinho pode fazer o trajeto que quiser, misturando os roteiros ou criando o seu próprio. Outra coisa interessante no mapa, é que ele aponta direitinho onde tem ciclovia.
São cinco sugestões de roteiro: Buenos Aires al Sur, Buenos Aires al Norte, Buenos Aires Aristocrático, Buenos Aires Lagos y Bosques, Buenos Aires y el Rio.
Escolhemos o roteiro dos Parques e Bosques no primeiro dia, e fiquei impressionada com a quantidade de parques que existem lá, tive que me controlar, porque toda hora eu queria parar para dar um clique.

No dia seguinte misturamos um pouco de tudo, pois saímos de Palermo, seguimos para o Zoológico e o Jardim Japonês, em seguida passamos pelo Centro e pedalamos até chegarmos em São Telmo.



Foi uma boa pedalada! E observar como Buenos Aires está preparada para os ciclistas dá até uma certa “invejinha”. Vai desde a extensão das ciclovias, até a sinalização para os motoristas e ciclistas, afinal educação no trânsito é importante, principalmente quando há um real desejo de fazer um novo sistema funcionar.

Além disso, observar o lazer do portenho tendo a bike como único crachá de turista, foi bem bacana.

Então se você curte pedalar, separe ao menos uma tarde para ver Buenos Aires por outro ângulo, garanto que vale à pena!

Agora conta aí, já passeou por alguma cidade sobre duas rodas? Como foi a experiência? Manda as dicas, para eu experimentar também! =)

Las Bicicletas Naranjas:

Palermo: Nicaragua 4825

San Telmo: Pasage Giuffra 308

Maiores informações clique aqui.

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

13 Comments

  1. Conheci Buenos Aires (quase) a pé em 2006 e fiquei com um gosto de quero mais. Ótimo saber que há um serviço de bicileta para os turistas também!
    beijo, bom fim de semana!

    Post a Reply
  2. Sim
    Em 2008 passei uma semana em Paris sob duas rodas (Velib). Foi simplesmente incrivel! Não usei o metro uma vez seque e além de barato vimos a cidade por cima (o que o metro não nos proporcionaria). Tentei fazer o mesmo em Londres mas o transito lá é caótico e não tem tantas ciclovias como Paris. Desisti

    Post a Reply
  3. Nunca pensei em fazer um passeio turístico de bike! Muito legal mesmo!

    Post a Reply
  4. Eu amo BS AS, simplesmente sou apauxonada por esta cidade. Mas nunca a tinha visto pelos olhos de uma bike! Muito legal!

    Post a Reply
    • Compartilho desse mesmo sentimento Lu!!! Buenos Aires me encanta, posso voltar lá umas 20x e tenho certeza de que continuarei encantada! E apreciá-la sobre um bike, só fez eu me apaixonar ainda mais! hehehe

      Post a Reply
  5. O preço é de 85dolares ou pesos?

    Post a Reply
    • Os valores são em pesos, mas como fui em janeiro e a Argentina está com uma inflação considerável, é possível que o valor tenha aumentado.

      Post a Reply
  6. vou com meu filho (4anos) e marido na semana q vem e eu adorei as dicas!!!
    Vi q vc foi ao Zoo. Não tem perigo de roubarem as bikes?

    Post a Reply
    • Oi Ana!

      Olha, perigo eu não sei… Mas elas possuem cadeados e nós travamos uma na outra e depois numa grade e logo ao lado da bilheteria, acho que seria “chatinho” roubar algo ali!

      Um ótimo passeio para vocês! Buenos Aires é linda!!!

      Beijinhos!

      Post a Reply
  7. Bom dia!
    Ótimo relato!
    Sabe me dizer se eles tinham aquelas bicicletas duplas (onde um senta na frente do outro)? Vou com minha namorada, mas ela não sabe pedalar ainda rsrs

    Obrigado!

    Post a Reply
  8. Nada como uma boa cerveja artesanal porteña para finalizar a noite em Buenos Aires. E olha que são vários os lugares interessantes para se encontrar essas boas cervejas. Parabéns pelo post.
    Abraços.

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!