Bike Rio: Como Usar!

Os cariocas já estão se adaptando muito bem a nova cor da estação: O laranja! Estampado nas 600 bicicletas que estão distribuídas em 60 estações nos bairros de Copacabana, Ipanema, Leblon, Lagoa, Jardim Botânico, Gávea, Botafogo, Urca, Flamengo e Centro.

Bike Rio

O projeto também chamado de Samba (na verdade, Samba é o modelo das bicicletas), foi “re” batizado de Bike Rio, e é só dar uma breve caminhada pela cidade que já notamos o sucesso!

 

Como funciona?

Você acessa o site da Bike Rio se cadastra e já faz o pagamento do seu passe mensal no valor de R$10,00, caso você não tenha cadastro e queira usar apenas por um dia, o valor é de R$ 5,00.

Mas atenção: não há ninguém na estação para fazer isso, você tem que ligar do seu celular e efetuar o pagamento digitando o número do cartão de crédito via celular. Outra coisa, você tem até 5 minutos para trocar a sua bicicleta sem custo, caso note alguma dificuldade nela (pneu vazio, dificuldade no pedalar, etc).

Tempo de uso: Você pode usar a bike o dia todo, porém não pode ultrapassar 60 minutos seguidos. Neste momento você pode devolver a sua bike, aguardar 15 minutos e então pegar a bike de novo. Se você ultrapassar os 60 minutos, será cobrado R$ 5 por hora excedente.

O processo é fácil: depois de fazer o cadastro e o pagamento, você vai até uma das estações, liga do seu celular (também cadastrado) para o número (21) 4063-3111* que está escrito na placa presente em cada estação, segue as instruções da gravação (digitar o número da estação e a posição da bike) que atende o telefone e nos chama pelo nome, e a liberação da bike é imediata.

Outra forma de efetuar o cadastro e liberar a bike, é através do aplicativo da Bike Rio para celulares (Iphone e Android) que você pode baixar gratuitamente aqui e é muito bacana, o aplicativo mostra o seu status e o histórico, além de mostrar o mapa das estações e dizer se você está perto de alguma delas.

Bike Rio
 

Escolha aqui o seu Hotel no Rio

 

As bikes são boas? Via de regra sim: 6 marchas, ajuste da altura do banco, buzina, cestinha e leve (alumínio). Porém como a rotatividade está grande, está difícil de pegar uma 100%. A primeira bike que eu peguei estava péssima! Cheguei a me arrepender de ter deixado a Zucleta em casa… Mas todas as outras que peguei depois estavam excelentes. Ou seja, se pegar uma ruim, aproveite os cinco minutos que você tem para trocar sem gasto e não pense duas vezes!

Bike Rio

Alguns “probleminhas“ técnicos podem acontecer, como chegar na estação para pegar a bike, a bike estar lá e quando você liga para liberar a sua bike, vem a mensagem de que ela está indisponível. Ou após você ter devolvido a sua bike em qualquer estação e após os 15 minutos de intervalo, quando você for retirar a sua bike, a mensagem que vem é “se você quer pagar a hora adicional…”, isso acontece porque por algum motivo o sistema não deu baixa na sua bike. E é bem chato!

 

Veja aqui 11 coisa baratas e 100% cariocas para se fazer no Rio

 

Como proceder nos dois casos? Ligue para o Central de Atendimento ao Usuário da Bike Rio (21) 2221 7460** e avise o que houve, nas duas vezes que isso aconteceu tudo foi resolvido rapidamente, mas teve uma vez que não deram baixa nem com 8 horas depois… Só no dia seguinte a coisa se arrumou! 🙁

Uma coisa boa, é que há um carro que circula o tempo todo remanejando as bicicletas, tanto por conta da manutenção, quanto pelo equilíbrio da quantidade de bikes nas estações, pois é importante que hajam tanto lugares vagos para os ciclistas devolverem as bikes, quanto bikes livres para serem usadas. Claro que em alguns momentos (especialmente nos finais de semana) vai faltar bike ou as estações poderão estar lotadas, mas o serviço existe e acredito que os ajustes estejam sendo feitos diariamente.

Bike Rio

Gostei bastante do projeto e aprovo 100%! A opção de usar a bike e deixar em outro lugar, não se preocupar com roubo (as bikes possuem etiquetas eletrônicas para identificação e monitoramento), ou com a volta para casa como ter que levar a bicicleta mesmo se estiver cansado, é ótima!!

Bike Rio

Sei que ainda falta estrutura como ciclovias por muitos trechos da cidade, mas acredito que com esse incentivo a tendência é realmente que aumente a demanda de ciclistas e o caminho natural seja a construção de novas ciclovias e consequentemente um aumento na qualidade de vida do carioca e dos turistas que vêm conhecer a Cidade Maravilhosa.

Horário de funcionamento: 6h às 00h

Passe mensal: R$10,00 (dá direito a utilizar quantas vezes quiser, por até 60 minutos)

Passe diário ou hora adicional: R$ 5,00

*Números para liberar a Bike na estação: (21) 4063-3111 e (21) 3005-4316
** Central de atendimento da Bike Rio: (21) 2221-7460, (21) 4063-3999 ou 0800 8926650

 

E você, tem experiência com as laranjinhas? Compartilhe conosco para a gente poder enriquecer o post!

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

17 Comments

    • Acho que todas as cidades, independente de serem turísticas, poderiam incentivar mais o uso da bicicleta como meio de transporte.
      Obrigada pela visita! =)

      Post a Reply
  1. Essa mudança nas bicicletas de aluguel no Rio realmente está dando certo. É incrível a quantidade de laranjinhas que vejo por dia. Já dominam a orla!
    E temos muitas estações agora espalhadas pela Zona Sul!
    Espero que mais cariocas passem a utilizar como meio de transporte também, não apenas pra passear.

    Post a Reply
    • Uau! Elogio de uma das minhas blogueiras preferidas é uma honra!!! Muito obrigada pela visita e venha experimentar as laranjinhas por aqui também! =)

      Post a Reply
  2. Que otima essa iniciativa.. e que barato! 10 reais ao mes eh realmente para todos os bolsos…

    A primeira vez que vi algo parecido foi em Barcelona há uns aninhos… queriam fazer algo semelhante aqui em Florença, mas no fim ainda não deu certo.

    Bom saber que aí no Rio já está funcionando. Eu também adoro andar de bicicleta. 🙂

    beijocas

    Babi

    Post a Reply
  3. Fiquei bem feliz de ver essas bicicletas nas ruas do Rio. Espero que dê tão certo quanto deu na Europa.

    Beijos

    Post a Reply
  4. Muito legal! Acabei de ver isto atraves do ecobikecourier.com.br. Gostaria dar uma volta co uma delas algun dia.

    Post a Reply
  5. Prezados senhores,
    respeitosamente, permita discordar.Quase só encontro estações vazias. Quando há bicicletas, estão quebradas ou não são liberadas de jeito nenhum porque o sistema não detecta sua presença no local onde ela está presa. Divulgam que são 600 bicicletas para 60 estações. Deveria haver em média 10 bicicletas por estação: nunca vi mais que oito em nenhuma estação, nem a noite nem em dias de chuva. Por exemplo, ontem (29/12 por volta de 20:00) estava chovendo, mas, mesmo assim, a estação do Rio Sul só tinha três bicicletas. Eu tinha passado lá mais cedo e só havia uma bicicleta, com o cabo do freio quebrado. É um engodo, mesmo. Comprei o passe mensal no mês passado, já está expirando e só consegui usar três vezes, duas delas tendo de telefonar 4 vezes pelo celular para liberar uma bicicleta. Enfim, não pretendo renovar meu passe e não recomendo que ninguém entre nessa. Renovaram a concessão com previsão de aumento no número de bicicletas e estações. Tomara que melhore.

    Post a Reply
    • Roberto!

      Realmente a demanda tem se mostrado maior que a oferta, e nos meses de dezembro e janeiro ou finais de semana, está cada vez mais difícil conseguir uma bike. Porém, é importante ressaltar que embora não consiga encontrar bike disponível, também tem acontecido comigo, vejo muitas circulando pela cidade. O que é preciso, é de mais estações, manutenção e bikes.

      Obrigada pelo comentário!

      Post a Reply
  6. Excelente Post, Natália! Aderimos também ao Bike Rio no nosso novo hotel junto ao Aeroporto Santos Dumont, o Prodigy (www.prodigysantosdumont.com.br).

    Acreditamos que a iniciativa incentiva o “viver bem”, além de permitir que se observe mais detalhadamente a beleza da Cidade Maravilhosa. 🙂

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!