Hospedagem via AirBnB – Duas experiências totalmente opostas!

Minha estréia no AirBnB (para saber como funciona essa forma de hospedagem clique aqui) foi marcada por duas experiências que contrastam muito entre si, a primeira foi um desastre, já a segunda foi excelente.

Mas o que houve?

Fiz uma reserva para o Bramley Lodge em Johannesburgo, onde passaria apenas uma noite, já que no dia seguinte seguiria para a Cidade do Cabo. Como demoramos mais tempo do que o previsto no retorno do Krugger Park, enviamos um e-mail para o Lodge avisando que chegaríamos tarde, mas que nos esperassem, pois estávamos na estrada.

Dito e feito, 00:15hs depois de passar por um bairro muito estranho, chegamos no Bramley Lodge (este ficava num bairro legal), tocamos o interfone e nos identificamos, a mulher que atendeu fez uma voz de que não sabia do que se tratava, então explicamos que enviamos um e-mail da estrada avisando que estávamos à caminho, etc. Ela respondeu com um “No No”… Insistimos dizendo que estávamos com a reserva impressa e o recibo de pagamento, e ela respondeu de novo com “No No” e em seguida desligou o interfone na nossa cara! Sem acreditar, tocamos o interfone de novo e ele simplesmente havia sido desligado. Ainda batemos no portão, mas tendo em vista que TODAS as casas da vizinhança inclusive o lodge, tinha uma placa escrito “resposta armada” achamos por bem sair daquele lugar.

Como já estava muito tarde e como Johannesburgo tem uma fama ainda pior que o Rio em termos de violência, seguimos em direção ao aeroporto, onde no caminho encontramos um Hotel Formula 1 que foi um verdadeiro presente de Deus, maravilha! Fizemos o check in, tivemos sorte de ter dinheiro em cash, pois eles estavam sem a máquina de cartão de crédito e ficamos por lá.

Claro que ficamos revoltados com o tratamento do lodge, principalmente com o risco que corremos ficando expostos de madrugada numa cidade internacionalmente conhecida como violenta, mas resolvemos deixar de lado durante a viagem, afinal tínhamos pouco tempo e não gastaríamos tentando discutir o que já havia acontecido.

Chegando aqui, escrevemos tanto para o Lodge e para o AirBnB, o primeiro não respondeu e o segundo, deu uma resposta muito educada mas pouco efetiva, lamentou o ocorrido, mas disse que se tivéssemos nos queixado num prazo de 24hs, eles poderíam bloquear o crédito do cartão, como falamos apenas agora, a única maneira deles nos reembolsarem o valor da diária será se o lodge concordar. O que eles poderiam fazer (e fizeram) seria devolver a taxa da AirBnB que é de USD 4. No mais, dependeremos da boa vontade do lodge.

Nem preciso dizer que isso é mais revoltante ainda! Sim, porque o AirBnB dá USD 100 em crédito se indicarmos um amigo, USD 25 se fizermos um comentário após a estadia, tudo isso para divulgar e ampliar a rede, e no caso de um parceiro que simplesmente deixa os clientes de fora ele não é capaz de assumir o valor, ainda por cima que o valor é baixo (USD 40)? Enfim… Estamos aguardando!

Mas fica a dica: Se você for ficar uma única noite, com vôo no dia seguinte, pague mais caro e vá para um hotel! Eles possuem estrutura para receber hóspedes 24hs e dificilmente você ficará na rua. Apesar da chateação, temos consciência da sorte que tivemos por termos saído ilesos e encontrado um hotel rapidamente.

Outra dica: SEMPRE consulte o Trip Advisor, apesar de sempre olhar a classificação dos albergues, pousadas e hotéis, não imaginava que os lugares anunciados no AirBnB também estariam lá, mas o Bramley Lodge estava e se tivéssemos visto os comentários dos hóspedes, certamente teríamos procurado outro canto. Mas, experiência se adquire e a gente aprendeu!

Mas vamos falar de coisas boas!!!!

Antes mesmo de chegar na Cidade do Cabo, o Anthony (dono da Lions Self Catering Guest House) me enviou um e-mail perguntando o número do nosso vôo para ter idéia de que horas chegaríamos e nos esperar. Como saímos de Stellenbosch acabamos chegando no horário fora do combinado e tivemos que esperar cerca de 10-15 minutos para que ele mandasse alguém lá para abrir a porta, de novo a questão da comunicação tornou-se importante (celular e sms ajudam muito nessas horas). A casa era exatamente como aparecia nas fotos e realmente era uma graça, além de muito bem localizada! Certamente um hotel com aquele quarto e localização sairia o dobro do preço.

Quando fechei a reserva, perguntei sobre o café da manhã e ele ficou de me dar um voucher para eu tomar o café da manhã num lugar perto da casa (normalmente ele não faz isso), mas chegando lá ele havia esquecido, quando lembrei o fato a ele, rapidamente ele me reembolsou o café que eu havia bancado e arcou com os dos dias seguintes.

Como eu não havia feito reserva para a nossa última noite, não lembro o porquê, precisamos desocupar o nosso quarto pois viriam novos hóspedes, ficamos então num outro quarto, mais caro um pouco, pois era tipo um apê, com salinha, cozinha e até entrada independente. Muito bonitinho também! E ele fez um preço bem melhor para a gente de USD 90 por USD 70.

Resumindo: Adorei o Lions e o Anthony foi super flexível conosco e vice versa. Recomendo muito para qualquer pessoa que for para a Cidade do Cabo!

Se eu vou deixar de usar ou recomendar o AirBnB? Provavelmente! Afinal, receber apenas um “I’m sorry!” e 4 dólares de reembolso, após ficar na rua de madrugada, não é exatamente o que se espera de uma empresa séria. Apesar disso, tive uma experiência muito boa com o Lions Guest House. Mas ainda assim, fico com os dois pés atrás à partir de agora, porque depois da postura deles em relação ao Bramley Lodge, a gente constata que essa informalidade pode ser negligente e até perigosa.

E você, já usou o AirBnB ou outra hospedagem alternativa? Teve algum problema ou foi ótimo? Em qual das situações você se enquandra, conta aí pra gente!

Mas finalmente a AirBnB apurou melhor os fatos e nos deu uma resposta positiva, para saber como foi clique aqui!

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

27 Comments

  1. Putz!
    Que fria em Johannesburgo, uma roubada desta pode acabar não com sua viagem, mas com sua vida, numa cidade perigosa ou numa armadilha para sequestro ou assalto.
    Todo o sistema do AirBnB é baseado em confiança, e com certeza nunca usaria o sistema deles depois da fria que vocês passaram.
    Infelizmente um excelente serviço do Lions Self Catering Guest House, não compensa o que aconteceu previamente, em meu ver.
    Valeu Natália por compartilhar esta experiência!!

    Post a Reply
  2. Falou tudo Gustavo!
    Não quisemos entrar em contato com eles logo quando aconteceu, para não nos desgastarmos ainda mais na viagem, pensamos que reação deles seria imediata, afinal “queimar o filme” por conta de um único estabelecimento não costuma valer à pena, mas eles simplesmente lamentaram e disseram que deveríamos ter entrado em contato antes… Ok! Da mesma maneira que o Lodge deveria ter nos recebido!
    Enfim, como disse o risco é nosso! Imaginei que houvesse algum tipo de triagem para os estabelecimentos, casas e quartos. Alguma multa, etc. Mas não, o lugar tem completa autonomia.
    Mas a gente aprende né?

    Post a Reply
  3. Que ruim essa experiência, mas a minha foi muito boa. Fiquei surpresa pq eu sempre pensei que o Airbnb era so para ficar na casa das pessoas, em quartos que os proprietarios alugavam pros viajantes. eu nao sabia que hoteis, pousadas, enfim, algo com uma estrutura montada mesmo tb tinha anuncios no site. em amsterdã nos ficamos na casinha de um holandês mesmo, casa tipica, num quartinho legal, tratamento mais que personalizado. eramos como visitas, mas estavamos pagando. se for pra reservar em pousadas, hoteis e afins, acho mais pratico o booking. mas se for pra ficar na casa de nativos, acho que nao tem melhor do que o airbnb.

    😉

    beiijos!

    Post a Reply
  4. Pois é Mirelle, lembro exatamente de quando você estava pesquisando sua hospedagem em Amsterdã, fiquei super curiosa sobre o AirBnB. Na verdade, pode ser aluguel de quarto, de casa ou esquema de Guest House… Não me pareceu ruim, o problema foi a falta de seriedade do lugar e falta de respaldo do AirBnB quando um dos seus parceiros falharam feio.
    Fico muito penalizada, pois tive uma ótima experiência em Cape Town, mas por hora, não me sinto segura em arriscar outra pelo AirBnB.
    Neste caso é melhor continuar com o bom e eficiente Booking.com =)
    Obrigada pela visita!

    Post a Reply
  5. Nossa, que falta de profissionalismo. Eu tive mais sorte, pois qdo nem frequentava bogs com dicas de viagem, reservei por duas vezes B&B na internet, sem referencias e nas duas gostei muito. Como Faz mto tempo, nem lembro se tinha algum consolidador. Foi em Boston e Bergen

    Post a Reply
  6. Eu acho que o esquema tem tudo para dar certo Flora, o que me aborreceu mais nessa história foi a postura do AirBnB, principalmente por conta do risco que corremos.
    Mas enfim, nós vamos aprendendo! =)

    Post a Reply
  7. Nossa, imagino o aperto, pois a cidade lá deixa a gente muito impressionado, apesar de estarmos meio acostumados à violência. Que bom que se viraram bem. Concordo muito como você: problemas podem até ocorrer, o diferencial está na maneira como são solucionados. Nesse caso, ainda mais lamentável é o pouco caso do pessoal do AirBnB.

    Post a Reply
  8. Tem que pesquisar mesmo. Tive uma experiência negativa no Hawai…as fotos eram ótimas, o proprietário super prestativo mas quando cheguei lá a casa era uma bagunça, sem número…fique 3 horas rodando para encontrar o lugar.

    Até + !!!

    Post a Reply
  9. Olá, Natália.

    Sempre bom criar conteúdo sobre viajens pessoais e compartilhar as experiências com o mundo. Tudo fica mais fácil, né?

    Sobre seu caso, realmente a Airbnb poderia ter colocado um pano quente na situação para não gerar esse feedback negativo seu.

    Embora a escolha do apartamento pelo site foi um pouco infeliz (com todo respeito) em vários aspectos:

    1: O usuário cadastrado no Airbnb tem um nome genérico de “Vee”.
    2: Não possui nenhuma verificação de perfil. Nem Twitter, Linkedin, Facebook e telefone.
    3: As fotos foram enviadas para o site pelo usuário. Não é a foto oficial que o fotógrafo do Airbnb tira no local.
    4: A página em que divulga o apartamento tem 3 fotos embaçadas e sem nenhum Review ou Comentário.

    Existem dezenas de perfis confiáveis no Airbnb com fotos oficiais, perfis com reviews detalhados dos usuários de diferentes países, verificação de telefone, perfis sociais, amigos comentando, descrição completa do que você vai encontrar na casa… Enfim, entendo que você queria pagar barato. Mas existe um equilibrio, R$ 72 per night é realmente preocupante. Algo entre R$ 200 a diária você acharia algo bem mais confiável.

    Alguns até são classificados como SuperHost que te buscam no aeroporto e mostram um pouco a cidade.

    Post a Reply
    • Oi “Anônimo”!
      Concordo com você sobre a minha infeliz escolha, tanto que eu citei o furo de não ter consultado o Trip Advisor. Quanto aos valores, fiquei hospedada em Cape Town por um valor semelhante e foi excelente. Até porque se fosse para eu pagar R$200, eu ficaria num hotel.
      Não sei se você leu, mas a AirBnB, apesar de tardiamente, se posicionou muito bem nessa situação, conforme eu contei aqui: http://zigadazuca.blogspot.com.br/2011/11/resposta-positiva-da-airbnb.html
      Realmente gosto do AirBnB, tanto que mesmo após o ocorrido, já usei o mesmo sistema em Buenos Aires e foi ótimo!
      Obrigada pela contribuição e pelas dicas!

      Post a Reply
  10. Olá Natália,
    Já me hospedei pela airbnb em Nova York e fui muito feliz, o apartamento era exatamente como estava nas fotos, nao muito limpo mas nada que abale o ponto positivo… Super bem localizado também.

    Como vi em seu comentário que também foi a Buenos Aires pela airbnb, gostaria de saber onde se hospedou, para que pudesse procurar o mesmo local visto que voce ficou satisfeita.

    Obrigada

    Post a Reply
    • Oi Livia!
      Em Buenos Aires eu fiquei no Palermo Hollywood Unique Rooms, são suítes muito agradáveis. Porém, fica depois da linha do trem em Palermo, um pouco distante do metrô. Não chegou a ser um problema para a gente, mas é sempre bom avisar. Talvez algo em Palermo Soho, seja melhor.
      Depois conta aqui como foi!
      Beijinhos!

      Post a Reply
    • Olá Livia estou super interessado em conhecer NY e um amigo me falou do airbnb. O apartamento que você ficou, era somente você ou os donos moram no local? confesso que estou super indeciso, e com esse relato da Natalia putz!!

      Post a Reply
    • Oi Adelson!
      Não posso responder pela Lívia, mas estou embarcando hoje para NY e escolhi um quarto apenas, as referências da host são excelentes. Assim que voltar, lhe conto como foi a minha experiência!
      Sobre o meu relato, fica tranquilo, ao que me parece foi um fato isolado, já me hospedei em outros lugares pela AirBnB e correu tudo muito bem. Só quis relatar, porque podemos tomar alguns cuidados, como em qualquer hospedagem.
      Beijinhos!

      Post a Reply
  11. Olá Natlia,
    Por favor dê continuidade a seu último post, NY.
    Estou pensado em ficar um mês em setembro deste ano para treinar meu inglês e sua referências serão bem vindas.
    Obrigado,

    Post a Reply
    • Oi Luciano!
      Minha experiencia em NY foi ótima, como disse, alugamos um quarto e foi uma boa economia. Mas numa próxima vez, penso em alugar um studio, para ter mais liberdade e não precisar dividir o banheiro.
      Resumindo: Recomendo!!! =)

      Post a Reply
  12. Oi 🙂

    Eu já usei o Airbnb por 3 vezes (Amesterdão, La Rochelle e Nuremberga). E foram 3 experiências sensacionais. Os locais reservados eram exatamente como indicava nas fotos, os anfitriões super simpáticos. Num dos casos até ao aeroporto me foram buscar gratuitamente. Só posso dizer maravilhas, mas talvez tenha tido muita sorte com os anfitriões. Claro que antes de reservar li e reli todos os comentários e eliminei hipóteses quando me pareceu haver algum comentário “meio suspeito”.
    Ah, mas devo salientar que também apanhei gente cafajeste no Airbnb. Na minha viagem à Holanda,tentei fazer reservas via Airbnb para Roterdão e Eindhoven e os anfitriões recusaram inicialmente a minha reserva para depois inflacionarem os preços da diária da minha reserva “final”. É óbvio que não avancei com as reservas, pois pareceram-me não ser gente de confiança, para além de que achei isso uma super sacanagem. Acabei arranjando umas promoções bem simpáticas no Booking.
    Natália gostei da sua dica de sondar comentários sobre locais do Airbnb no Tripadvisor, nunca tinha pensado nisso!!!
    Ah, e muitas felicidades para o seu casamento. A sua ideia de se casar em Florença foi brilhante.
    Parabéns pelo seu blog 🙂

    Post a Reply
    • Eu só tive uma experiência ruim com o AirBnB, que foi essa de Johannesburgo, fora essa foi tudo muito bom, fiz uma viagem longa no mês passado e usei o AirBnB para me hospedar em Ljubljana, Veneza, Roma e Florença. Mas realmente é bom checar todos os comentários e o Trip Advisor.
      Obrigada pela visita e pelos “parabéns”! =)

      Post a Reply
  13. Olá Natalia. Irei para a Europa no fim de setembro e ficarei 22 dias. Passarei pela França, Suiça e Itália. Você pode me falar um pouco como é a entrada pela alfândega desses países quando fazemos a hospedagem pelo Airbnb?
    Abraços,
    Adriano

    Post a Reply
    • Oi Adriano!
      Em nenhum dos lugares que fiquei tive problemas com a imigração, o importante é que você tenha o endereço de onde vai ficar. Mesmo assim, não lembro de ter tido que apresentar algo na imigração. Vai tranquilo que funciona direitinho!
      Boa viagem!

      Post a Reply
  14. Para mim este esquema de AirBNB é a maior furada.

    Vc fica sujeito a vários golpes pela internet tudo pode ser falsificado até as positivações, aí quando chega no local pode estar entrando numa armadilha.

    Vi um carinha que foi para roma neste esquema e segundo ele teve sorte que ficou num apto. de uma aeromoça da lufthansa que falava espanhol e conversaram muito até sobre o holocausto.

    Mas, isso para mim é ganhar na loteria.

    Estava olhando uns na itália e a foto do proprietário era a cara ou a próprio foto do Marlon Brandon daquele filme último tango em paris, e no filme o próprio fazia um psicótico que tinha uma pensão herdada da mãe. rs

    Analisei o perfil do cara e achei tudo fake, não me passou firmeza olhei pelo site AirBNB.com.br

    Turista já é alvo fácil quem garante que não está entrando num reduto de um psicótico, o que mais tem por aí são estes loucos.

    Prefiro pagar mais caro a um estabelecimento comercial credenciado que foi vistoriado e esta sujeito as penas da lei, do que ir atrás do baratinho e entrar numa roubada.

    Neste seu relato acredito que vc teve muita sorte de sair vivo. Agradeça a Deus por isso.

    Portanto pessoal o barato sempre sai caro.

    There is no Free Lunch !!!

    Post a Reply
    • Oi Tartufo!

      Apesar da minha experiência ruim em Johannesburgo, que por sinal foi em um estabelecimento comercial, todas as minhas outras experiências pelo AirBnB foram boas, já fiquei em NY, Buenos Aires (2x), Santiago, Ljubljana (Eslovênia), Roma, Veneza, Florença e Cidade do Cabo. E no geral tudo estava de acordo com as fotos e os comentários.

      Os perfis e qualificações do site costumam nos dar uma noção do local e do proprietário, então caso você veja um perfil que ache fake, é só pular para outro e assim por diante.

      Precisei do suporte do site neste caso em Johannesburgo e meus pais precisaram em outra ocasião, em ambos os casos fomos amparados, no caso dos meus pais resolveram o problema imediatamente. De qualquer maneira, a gente tem que se cercar de todas as formas para evitar problemas e não nos aborrecermos durante a viagem.

      Pretendo continuar usando o AirBnB, pois acho uma forma muito legal e econômica de se hospedar, quem sabe você não experimenta também?

      Obrigada pela visita e apareça mais vezes!

      Post a Reply
  15. na imigração e tudo ok se falar q esta usando airbnb, vou pra ny em novembro , gostaria de saber

    Post a Reply
    • Oi Caio!
      Fiquei num quarto pelo AirBnB em NY e não tive problema algum, você mostra o endereço do local que vai ficar na imigração, nem precisei citar o AirBnB.
      Boa viagem e aproveite NY! =)

      Post a Reply
  16. Bom a história minha é basicamente essa eu fui para África do sul e fiquei 4 meses lá.

    No último dia que estava lá enquanto eu estava no banho (era uma suite) um ladão!!! Sim um cara armado entrou no meu quarto!

    Detalhe que era um sobrado e roubou 2 notebooks meus (dois Macbook pro) que eu tinha acabo de comprar 5 mil dólares.

    Eu imediatamente falei com o dono da casa, que acredito que pode ter sido o responsável por contratar essa pessoa, por saber dos meus computadores e das coisas eu tinha, além do mais era meu último dia (eu fiquei 3 semana),

    Enfim fui na policia documentei tudo, avisei o AirBNB isso faz 10 dias hoje.
    Na verdade eu liguei 5 vezes enviei a documentação toda a documentação três vezes (Boletim de Ocorrência, Notas fiscais enfim tudo).

    O Airbnb tem sede na Irlanda e tem seguro de até 1 milhão de dólares para a pessoa que aluga mas não cobre nada ao hospedes.

    E o proprietário da Africa do Sul, está na lá, como vou processar ele.

    Eles me informaram que isso não é responsabilidade do AirBnb, além do mais eu que outro hospede foi roubado a três semanas atrás.

    Fazemos as contas o hospede tem 4 quartos aluga em média por 5 dias isso da 40 pessoas que avaliam regularmente. Acontece uma situação por mês (o prejuizo dá mais que a soma da hospedam de todo mundo) e Airbnb mantém o cara no site.

    Post a Reply
    • Nossa Diego, que absurdo!!!
      Escreva no Reclame Aqui, no O Globo e continue sendo firme com o AirBnB. Qual foi a cidade? E qual foi a hospedagem? Deixe o link aqui no blog para o pessoal não ficar mais lá!
      Espero que você consiga resolver algo… Boa sorte!

      Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!