Hospedagens Alternativas e Econômicas – Qual faz o estilo?

Depois de escrever sobre o CouchSurfing, achei interessante abordar outras duas possibilidades de hospedagens alternativas, são elas o AirBnB e o Home Exchange.com, ambos com sites em português. O AirBnB, que eu conheci nesta semana via twitter pela Mirelle do blog 13 Anos Depois. Trata-se de um aluguel de quartos (com banheiro compartilhado ou não) ou apartamentos! Você faz a busca pela cidade do seu interesse e encontra quartos e apês nas mais diversas faixas de preço, então é só se cadastrar e fechar o acordo com o proprietário do anúncio. O vídeo abaixo explica direitinho o funcionamento do site:

 

 

E mesmo que não seja um viajante, você pode aproveitar a oportunidade, para alugar um quarto vazio por uma temporada ou até mesmo um final de semana. Dá pra ganhar uma graninha, conhecer pessoas novas e também novas culturas. Nós fizemos isso na Copa do Mundo e foi muito bacana.

E para o viajante, costuma ser uma boa jogada, uma vez que costuma ser mais barato até que albergues, às vezes você pode ter máquina de lavar roupas e outros eletrodomésticos disponíveis, além de ter um morador da cidade prontinho de lhe dizer o que há de bom para fazer lá.

O Home Exchange.com, foi muito divulgado no filme “O Amor não tira férias” (The Holiday – o trailler abaixo, dá um exemplo de como funciona), trata-se exatamente de uma troca de casas, podendo ser ou não ao mesmo tempo. Mas no geral, a casa que será emprestada deverá estar vazia. As casas estão distribuídas pelo mundo inteiro!

 

 

Ao contrário do CouchSurfing, o Home Exchange não é gratuito, para se cadastrar é preciso pagar uma taxa de R$ 390,00/ano e caso você não tenha conseguido fazer nenhuma troca durante o primeiro ano, o segundo sairá gratuito. O site ainda oferece a possibilidade de você fazer um teste gratuito por 14 dias.

Passei um voo inteiro Rio – Salvador conversando sobre o Home Exchange, meu companheiro de voo já havia ido (com a esposa) para República Tcheca, Copenhague, Grécia e outros lugares da Europa só trocando de casa. Fiquei louca para fazer o mesmo!

Independente de onde você vá ficar, o importante é escolher aquela hospedagem que mais se enquadra ao seu bolso e estilo de viagem!

Se você é como eu que tem a grana curta, mas não abre mão de viajar e curte vivenciar um pouco o dia a dia dos moradores e cultura locais, o Couch Surfing e o aluguel de quartos do AirBnB são uma boa e econômica pedida! Mas se você prefere privacidade, procure um hotel, hostel (quarto privado), apê pelo AirBnB ou experimente o Home Exchange. 🙂

Porque para mim, o importante mesmo é rodar esse mundão!!!

 

Gostou da possibilidade de usar o AirBnB para se hospedar? Então se inscreva neste link e ganhe USD 25* em crédito para a sua primeira hospedagem.

 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.

        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

4 Comments

  1. Eu estou tão empolgada com o AirBNB que ja fiz a reserva pra Amsterdã e reservei um fim de semana pra comemorar o dia dos namorados no mesmo esquema (mas em um outro site, em francês). Não sei como ja viajei tanto e nunca experimentei! Pra vc ter uma ideia, os albergues em Amsterdã são mais caros que um quarto no AirBNB e olha que os quartos são bem mais estilosos, espaçosos e reservados. Mas, como sou um pouco fresca, confesso que ainda não criei coragem pra viajar de Couchsurfing. Quem sabe depois que vc for pra Russia você não me incentiva, né?

    Post a Reply
  2. Na verdade eu também nunca havia pensado em fazer o CouchSurfing, só resolvi procurar depois que você me sugeriu no twitter, na verdade me surpreendi com as possibilidades. É meio no escuro né? Eles não estão “vendendo” o produto, então não tem fotos do “sofá”que você vai ficar, etc. Mas eles explicam se você ficará na sala, ou num quarto privado e se você ficará num sofá, cama ou colchão.
    Desisti do AirBNB em Moscou por ter poucas opções que sejam baratas e interessantes. Mas é Moscou né? Tudo é mais complicadinho… =)
    Estou na expectativa da resposta dos hosts em Moscou para o CouchSurfing.

    Post a Reply
  3. Ahhh!!!! Também estou super empolgada com o Couch Surfing, tô torcendo para que dê certo! Só vou querer viajar assim agora! =)

    Post a Reply
  4. Ah, mas não é no escuro não, acho que depende mais do espirito do viajante mesmo. TODOS os meus amigos franceses fazem couchsurfing, TODOS! Recebem pessoas, viajam… eu é que sou fresca e me incomodaria em ficar no sofa, no meio da sala, sem muita privacidade (além do mais, eu tenho inumeros problemas pra dormir, tenho insônia, preciso de escuro total, enfim, frescuras!). MAs conheço gente demais que faz mochilão assim e adora! Até quero fazer, mas no maximo por duas noites, juro que ainda vou experimentar! Sem falar na economia ne? Poxa, voar de easyjet e ainda não pagar pela hospedagem? assim fica mesmo muito barato!

    boa sorte!

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!