Museu do Futebol

Depois de ouvir tantos elogios (de amantes ou não do esporte) ao famoso Museu do Futebol, resolvi checar se ele faz ou não juz a fama. Anotei as dicas de como chegar no Blog de São Paulo, peguei o metrô e lá fui eu!



E pela sua simples localização (Pacaembu), ele começou pegando direto no meu coração! Pois em 1997 meus amigos de faculdade e eu, ficamos alojados exatamente ali, durante um Congresso de Fisioterapia, onde hoje é o Museu. Me senti voltando no tempo!

O estádio estava aberto, então mesmo quem não fosse ao museu poderia dar uma olhadinha no campo do Pacaembu, uma olhadinha! Pois não havia acesso para a arquibancada ou para a pista ao redor, embora houvessem algumas pessoas correndo ali.



Mas vamos ao Museu…

Ele apresenta uma área de exposições temporárias (térreo), desta vez foi sobre as Copas do Mundo – abordando de forma bem interessante e dinâmica (através de imagens, objetos e vídeos), curiosidades sobre os países que as sediaram, os campeões, as bolas (Jabulanis, etc) , os lances, brigas, frangos, etc.

Depois no primeiro e segundo pavimentos, vem a área de exposição permanente, esta sim é a mais interativa! E mais legal!!!

Só é permitido fotografar em dois pontos:

I – Passarela, onde temos a vista da Praça Charles Miller


II – Visita à Arquibancada, onde podemos ver melhor o estádio (quando há jogos no estádio, a visita é suspensa 1 hora antes do jogo, mas quando é um jogo “tenso” é fechada mais cedo).

Tem de tudo relacionado ao futebol: Desde a história do Charles Miller, ao futsal, futebol de areia chegando ao futebol feminino.

Passa pelos juízes, depoimentos das mães dos juízes (as mais xingadas!!!), histórias dos times, copas e o que se passava no mundo, frases clássicas de jogadores e comentaristas, estatísticas… Muuuita coisa!

Na passagem do primeiro para o segundo pavimento, eles simularam uma arquibancada, através de uma projeção visual. Você chega a se sentir no meio de uma meeega torcida do futebol (preferi não exemplificar com nenhum time, mas na verdade eles mostram nossas grandes torcidas), incrível!

O chamado “Rito de Passagem”, foi o que me arrepiou! Pois mostram a final da Copa de 1950 no Maracanã, em que o Brasil amarga a derrota para o Uruguai em casa! Na boa, se mesmo sabendo o resultado do jogo eu fiquei agoniada assistindo aos gols, imagine os espectadores vendo o Brasil perder em casa quando apenas um empate era o suficiente… Bom, nunca havia pensado muito nisso até entrar no “Rito de Passagem” – Emocionante!

Só torço para não sentir nada parecido em 2014…

Na saída, do lado de fora, tem uma loja de artigos relacionados ao futebol, que estava fechada – Meu cartão de crédito agradeceu! Afinal a gente sai empolgada de lá!

Ao lado da loja, tem o bar “O Torcedor” que não cheguei a entrar, então nem sei dizer se é apenas turistão ou funciona direitinho.



O lugar é realmente show de bola!!!!

Mereceu todos os elogios que eu ouvi até aqui e recomendo bastante, principalmente para os nem tão amantes de futebol, afinal você pode começar a vê-lo com outros olhos.

Museu do Futebol:

Ingresso: R$ 6,00 ou meia (estudantes, maiores de 60 anos ou aposentados).

Horário de funcionamento: De 3f a domingo – com entrada das 10hs às 17hs – permanência até às 18hs.

Mas o horário de funcionamento está sujeito a alterações em dias de jogos vespertinos no Estádio do Pacaembu. É bom consultar a agenda antes de programar a visita.

Metrô: Estação Clínicas – Linha Verde ou Linha 2 – Mais 1km andando (o que eu fiz) ou pegue um taxi que deve custar no máximo R$ 10,00.

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

2 Comments

  1. Ótima dica! Gosto de visitar os estádios de futebol quando conheço as cidades 😉

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!