Cuiabá: Primeiras Impressões!

Os cuiabanos que me perdoem, mas se não fosse pelo Zuco ter sido convocado pela UFMT, dificilmente Cuiabá estaria dentre minhas opções de viagem… Claro que não dispenso uma viagem, mas o que eu quero dizer, é que há uma lista enorme de lugares que quero conhecer e realmente Cuiabá não estava no topo!O bom de não chegar num lugar com muitas expectativas, é que a gente acaba se surpreendendo! Mas vale ressaltar aqui que o povo cuiabano é extremamente receptivo e prestativo.Como queríamos conhecer a cidade, andamos e muito sob um sol mega forte, no mínimo um boné cairia bem, mas nada disso, só protetor solar e lá foram os Zucos valentes caminhar pela capital matogrossense. Vivendo aqueles momentos de “tudo por uma sombra”.Vimos de longe o que será o Verdão, já que foi demolido para reconstruirem outro para a Copa de 2014, que por sinal é a grande propaganda da região.Em contra partida, senti uma deficiência em um serviço de turismo local, não falo de agências de turismo e sim de informações turísticas. Quando encontramos um Centro de Informação Turístico, ele estava fechado e ainda estávamos no meio da tarde.

Os bairros de Goiabeiras e Duque de Caxias, são bastante arborizados o que melhora em muito toda a sensação de calor!

O Centro tem a Catedral, museus, artesanatos, é uma área histórica, mas embora eu não tenha visitado muitas coisas (o calor cansa), pareceu interessante.

Outra particularidade cuiabana é o fato da cidade abrigar o Centro Geodésico da América do Sul , em outras palavras é o marco equidistante entre os oceanos Atlântico e Pacífico. Bom, o marco que fica na Praça Pascoal Moreira Cabral, que também abriga a Câmara de Vereadores, está em reforma (o que não ajudou na foto).

Visitamos o Aquário Municipal (R$1,00), que embora tenha bastante espécies de peixes da fauna regional, está em péssimo estado de conservação, às vezes me pergunto se vale à pena submeter o animal a um espaço pequeno com pouco estrutura. De qualquer forma, observamos tartarugas, jabutis, pacu, dourados, piranhas, arraias, pintados, dentre outros.

As crianças se divertem, jogando ração (comprada no próprio aquário) para os peixões que ficam num tanque externo.

Depois de muuuita caminhada, eu precisava experimentar o sorvete do Delícias do Cerrado parada obrigatória em Cuiabá! Tem sorvete de manga, cajá, cupuaçu, açaí, pequi, graviola, etc… Além de vários picolés!

É um bufê a kilo (R$27,00/kg) e o perigo mesmo é se empolgar!!

E à noite, o grande lance é a Praça Popular! Fácil de achar, pois o trânsito em torno dela, a gente vê de longe! Guardando-se as devidas proporções me lembrou o trânsito para se chegar aos bares da Vila Madalena (SP).

Nesta região você tem de tudo, desde restaurantes, bares, Pubs, lugar para dançar, cafés, etc. É super agradável e realmente é bastante frequentado.


Certamente terei outras coisas para contar sobre Cuiabá… Mas por hora, estamos nos conhecendo, sem pressa! E aos poucos a idéia está soando melhor.

 



 

Organize sua viagem com o ZigadaZuca:
Nós oferecemos apenas produtos que já testamos e que sempre utilizamos em nossas viagens.
Ao utilizar estas ofertas você não paga nada a mais, recebe um excelente serviço pelo melhor preço e ainda ajuda o blog.
.        

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

2 Comments

  1. Hahaha, se eu não morasse aqui, Cuiabá tb não estaria na minha lista de lugares para conhecer. Só vale mesmo a pena pelas cuiabanos e pela Chapada, que está aqui pertinho. Deus foi generoso com a gente. rs

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!