Viajar é preciso!

Uma das coisas que me impulsionou a escrever aqui, foi relatar minhas experiências com viagens… Afinal cada viagem é única e certamente, todos possuem um “causo” para contar de suas saídas pelo mundo.
E justamente ontem, estávamos (Zucos) num desses momentos de contar “causos”. Nos acabando de rir, contando algumas de nossas sagas, o momento “imigrante ilegal” na Bolívia, nossas pedaladas na Patagônia, com o detalhe deu estar de sandálias e o chão ser arenoso. O frio e chuva que nos congelaram em El Chaltén, embora o guia do parque nacional tenha dito “Tienes Suerte” por causa do clima do dia, que por sinal não tinha sol algum.
Mas são detalhes como esses, que enriquecem e surpreendem uma viagem, pelo menos na minha opinião. Gosto do inesperado, da oportunidade que surgiu na hora e de repente agarrei, para conferir. Claro que também preciso do mínimo de previsão, e isso eu procuro resolver acertando previamente a hospedagem de cada dia da viagem.
Nunca me considerei super aventureira, mas tenho notado, pelas minhas experiências, que mesmo sem conseguir fazer um mochilão e sem me animar em acampar, estou me tornando uma, sem o rótulo ofical, o que me alegra e surpreende.
Adoro descobrir algum desafio nos destinos que eu vou, como o kitesurfe em Gostoso por exemplo, embora, já tenha mudado para o wind surf, afinal já me avisaram que precisarei de mais dias para o kite.
Outra característica interessante das minhas viagens, é o fator tempo! No geral, são viagens curtas, algo como um final de semana prolongado, em torno de 4 dias. Quando consigo convencer o Zuco a passarmos um tempo maior, esse tempo certamente não passa de 10 dias. Mas aí entra outro detalhe, sempre queremos fazer mais coisas do que de fato podemos,o tempo é curto. E aí começam as aventuras e tudo vira uma maratona, quase gincana. Cansativo, mas engraçado e delicioso.
Afinal, aprendi a fazer limonada suíça quando me dão um limão, e foi assim, quando fomos para Aracaju, em três dias já havíamos conhecido os Cânions do Xingó, saindo de Canindé de São Francisco e o delta do Velho Chico, no outro limite do estado, com direito a descolar um barquinho e o “piloto” na hora que chegamos a última cidadezinha de Sergipe, que prometo lembrar o nome! Foi uma super aventura, nada planejada e sem pretensão alguma de ser aventura.
O que posso afirmar com toda a segurança, é que viajar, mudou minha maneira de enxergar as coisas, de lidar com o inesperado, de aceitar o que estava fora do script, sem ficar tão emburrada por me sentir contrariada. Aliás, é justamente o oposto, até ser contrariada tem sua graça e pode nos fazer rir muito no final das contas… Rir das intercorrências! Isso para mim, é como uma arte que estou apenas aprendendo. E adorando!

Author: Natália Gastão

Fluminhoca (fluminense + carioca) experimentando a vida mineira em Belo Horizonte, fisioterapeuta, acupunturista e viajante. Apaixonada pelo Rio e por viajar, sofre de tensão pré e depressão pós viagem, não pode ver uma promoção de passagem aérea e quer ir para tudo quanto é canto.

Share This Post On

4 Comments

  1. Noooossa, você criou um blog! PARABÉNS!!!! Ando tão distraída… que só agora vi isso! Está demais!!! Parabéns pela inciativa, tá tudo lindo! E o texto e fotos, ótimos! Bjs!

    Post a Reply
  2. Uau!!!!!!! Nem acredito que estou recebendo sua ilustre visita.
    Ainda estou meio perdida, mas pretendo começar logo o meu relato do rapel, rafting e Aventura Náutica em Foz do Iguaçu, conforme você havia me sugerido antes.
    Obrigada pelo comentário, sua opinião é super importante para mim, afinal me inspirei muito com o Matraqueando.
    Beijinhos e venha sempre!

    Post a Reply
  3. Eu também já tinha visto você falando sobre o blog, mas ainda não tinha visto o link! Você vai adorar isso aqui! É uma delícia ir construindo esse cantinho! Já vou colocar nos meus feeds para não perder nada.

    Beijos!

    Post a Reply
  4. Nooossa! Estou cheia de mim aqui com vcs duas no meu bloguito. Visitei bastante o Viaggiando e estou em falta com os comentários. Por aqui, ainda estou construindo e organizando as idéias.
    Mas, é muito legal mesmo!
    Super feliz com a sua visita Camila!
    Beijão!

    Post a Reply

Mantenha este blog vivo, comente!